Britânicos vivem febre de apostas com aproximação dos Jogos

sexta-feira, 1 de junho de 2012 16:00 BRT
 

LONDRES, 1 Jun (Reuters) - Você aposta que a rainha Elizabeth acenderá a chama olímpica? Ou que um OVNI aparecerá na cerimônia de abertura dos Jogos? Ou talvez que Usain Bolt vença a corrida dos 100 metros para homens?

Com as Olimpíadas de Londres se aproximando, os britânicos estão felizes em unir dois de seus passatempos preferidos: esportes e apostas -não importam quão ridículas sejam algumas delas.

"Está arraigada na psique britânica uma agitação quando o assunto é esporte. Os esportes e as apostas andam quase de mãos dadas neste país", disse Joe Crilly, porta-voz da casa de apostas William Hill.

A menos de dois meses da abertura, os apostadores estão começando as fechar seus jogos sobre a aposta mais popular até agora: quem acenderá a chama olímpica, o símbolo dos Jogos Olímpicos, na cerimônia de abertura em 27 de julho.

A identidade da pessoa que correrá o trecho final com a tocha olímpica depois de um revezamento de 70 dias sempre é um ponto alto da festa de abertura. A ginasta chinesa Li Ning teve essa honra em Pequim em 2008; nas Olimpíadas de Atlanta, em 1996, o lendário lutador de boxe Muhammad Ali acendeu o caldeirão em uma apresentação carregada de emoção, pois ele lutava contra a doença de Parkinson.

As casas de apostas William Hill, Ladbrokes, Stan James e Coral informam que o favorito para a tarefa em Londres, com chances de 1 para 3, é o ex-remador Steve Redgrave, de 50 anos, o esportista olímpico mais bem-sucedido da Grã-Bretanha, que venceu cinco medalhas de ouro entre 1984 e 2000.

As apostas também foram feitas em Roger Bannister, de 83 anos, que entrou para a história como o primeiro homem a correr uma milha em menos de quatro minutos; Kelly Holmes, a atleta britânica aposentada que venceu duas medalhas de ouro nas Olimpíadas de Atenas em 2004; e o astro do futebol David Beckham.

"Também tivemos algumas apostas em Tom Daley, em 16-1, no príncipe William, de 66-1, e incrivelmente na rainha, em 500-1", disse o porta-voz da Stan James, Rory Jiwani.