Webber diz que aceita críticas a si mesmo, mas não ao carro

quinta-feira, 7 de junho de 2012 19:18 BRT
 

MONTREAL, 7 Jun (Reuters) - O piloto australiano Mark Webber defendeu na quinta-feira sua equipe, a Red Bull, das acusações de irregularidades, dizendo que obteve uma vitória justa no GP de Mônaco, com um carro aprovado em todas as inspeções técnicas.

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) divulgou uma diretriz técnica a todas as equipes na semana passada esclarecendo as regras. Isso foi interpretado principalmente como um recado para a campeã Red Bull, já que alguns adversários ameaçaram protestar no GP de Mônaco contra o fato de a equipe ter um furo supostamente ilegal no assoalho do carro.

Webber disse em entrevista coletiva antes do GP do Canadá, no domingo, que, como piloto, não saberia dizer se o assoalho do carro foi ou não alterado em decorrência do aviso da FIA.

"No lado da pilotagem, estamos muito otimistas de que a mudança não fará muita diferença", acrescentou. "Vocês não vão acreditar, mas fizemos mesmo algumas mudanças para Valencia (etapa seguinte, depois de Montreal) que não incluíam buraco nenhum, independentemente na mudança a regra."

"Com relação a vencer corridas com um carro ilegal, fico feliz por ser chamado de muita coisa, e feliz por ter críticas à minha pilotagem e muitas coisas, mas não vou aceitar crítica a esse respeito", disse o piloto, de 35 anos.

"Todos os times que foram contra não fizeram nenhum protesto depois de Mônaco, o carro passou no teste depois do Bahrein..., e agora houve o esclarecimento da regra, e a regra agora é diferente."

O bicampeão Sebastian Vettel, também da Red Bull, venceu no Bahrein, e a equipe, que usa motores Renault, é a única a ter vencido mais de uma prova nesta temporada.

Webber e Vettel estão empatados em número de pontos, com três a menos que Fernando Alonso, da Ferrari, líder num campeonato que teve seis vencedores em seis provas.

A Red Bull nunca venceu no Circuit Gilles Villeneuve, em Montreal. Na chuvosa edição do ano passado, Jenson Button, da McLaren, ultrapassou Vettel na última volta.

"Seb esteve muito perto no ano passado, mas perdeu a concentração no final, e Jenson estava lá para capitalizar", disse Webber. "Acho que julgando por como foi o começo da temporada, ainda temos todas as chances de irmos bem lá (...). Chegamos aqui confiantes, mas não loucos de confiança."