Italianos temem armação para tirá-los da Euro

sexta-feira, 15 de junho de 2012 13:47 BRT
 

Por Mark Meadows

CRACÓVIA, Polônia, 15 Jun (Reuters) - Diante de novas suspeitas de manipulação de resultados no Campeonato Italiano, torcedores do país temem que Espanha e Croácia arrumem um empate por 2 x 2 que classificaria ambos e eliminaria a Itália da Euro 2012.

Essa preocupação predomina não entre os jogadores e o técnico Cesar Prandelli, é bom que se diga, mas, sim na imprensa italiana, obcecada com teorias conspiratórias bizarramente apelidadas de "biscoitos".

Uma vitória sobre a já eliminada Irlanda na rodada final do Grupo C, na segunda-feira, basta para levar a Itália às quartas de final, desde que haja um vencedor na outra partida da chave, entre Espanha e Croácia.

Já um empate torna a situação mais complicada, porque os três times ficariam igualados com cinco pontos. O confronto direto, um critério de desempate, não beneficia a Itália, que empatou os dois primeiros jogos em 1 x 1.

O segundo critério de desempate, quando há mais de duas equipes empatadas, é o saldo de gols no confronto direto. Em seguida, o número de gols marcados nos confrontos entre essas equipes.

Por isso, um 0 x 0 entre espanhóis e croatas classifica a Itália com uma vitória simples sobre a Irlanda, e um 1 x 1 deixa todo o grupo rigorosamente empatado. Já um empate em 2 x 2 ou mais entre Espanha e Croácia elimina a Itália, pois os rivais ficarão com mais gols marcados nos confrontos diretos.

Espanha e Croácia prometem não combinar o resultado, e os jogadores italianos ouvidos pela imprensa foram unânimes em dizer que não estão preocupados com isso. "Não tenho medo do biscoito", disse o goleiro Gianluigi Buffon.

"Eles são profissionais", acrescentou Thiago Motta. "Não vai acontecer, todo mundo fará o seu trabalho."

Na Euro 2004, a Itália foi eliminada numa circunstância semelhante, quando Dinamarca e Suécia se classificaram juntas empatando em 2 x 2.

 
Torcedor italiano reage no final da partida contra a Croácia no Grupo C da Euro 2012 no estádio da cidade de Póznan. 14/06/2012 REUTERS/Sergio Perez