História indica alta na bolsa de Londres por Olimpíada

quarta-feira, 20 de junho de 2012 10:58 BRT
 

Por Toni Vorobyova

LONDRES, 20 Jun (Reuters) - Investidores que desejem lucrar com a Olimpíada de Londres podem escolher ações britânicas de hotéis, agências de publicidade e varejo, pois a história sugere que o evento, embora tenha pouco impacto macroeconômico, pode estimular o índice FTSE100 da bolsa de Londres nos próximos 12 meses.

Nas últimas cinco Olimpíadas, a bolsa do país-sede teve desempenho superior ao MSCI, índice global de referência --em média 16,4 por cento acima-- durante o ano que se seguiu ao evento, segundo pesquisa do Saxo Bank.

"De uma perspectiva histórica, as chances (de bom desempenho das principais ações britânicas) são muito boas", disse o analista de títulos Mathieu Bolduc, autor do estudo, que atribui essa diferença à publicidade que o país anfitrião recebe.

Embora um eventual agravamento da crise na zona do euro possa afetar o índice FTSE, as ações que o compõem continuam sendo uma aposta popular entre investidores ávidos por evitarem uma exposição direta à Europa continental.

O Société Générale, que aumentou nesta semana a alocação de papéis britânicos até o nível máximo de 10 por cento na sua carteira múltipla, citou a Olimpíada como uma razão adicional para preferir o FTSE ao índice norte-americano S&P 500. As recentes valorizações nas ações e a situação política também levaram o banco a tomar essa decisão.

Uma forma mais direta de lucrar com os Jogos pode ser com a compra de ações individuais. Alguns analistas têm recomendado as da Aggreko, maior fornecedora mundial de energia temporária. A empresa fechou um contrato de cerca de 80 milhões de dólares para os Jogos, que começam em 27 de julho.

A rede de hotéis Intercontinental, que gerencia a Vila Olímpica e outras formas de alojamento, também deve faturar alto, ao passo que o impulso nos gastos publicitários pode ter um reflexo positivo nas ações da agência WPP.

Muitos varejistas britânicos estão apostando que a Olimpíada vai estimular vendas -- seja no consumo adicional de alimentos e bebidas diante da TV, na compra de novos televisores, em mercadorias alusivas ao evento ou até em equipamentos esportivos para quem acabar entrando no clima.   Continuação...