Blatter vê tecnologia na linha do gol como "necessidade"

quarta-feira, 20 de junho de 2012 11:47 BRT
 

Por Simon Evans

DONETSK, June (Reuters) - O presidente da Fifa, Joseph Blatter, disse na quarta-feira que a tecnologia de controle que atesta que a bola de fato passou a linha do gol é uma "necessidade", um dia depois da desclassificação na Eurocopa da anfitriã Ucrânia, que teve um gol não validado contra a Inglaterra.

Marco Devic pensou ter feito o gol de empate ucraniano, que deixaria o time mais perto da classificação. Mas a arbitragem húngara entendeu que o zagueiro inglês John Terry tirou a bola antes de ela ultrapassar totalmente a linha. Replays na TV sugeriram que a bola cruzou a linha.

Com a tecnologia já desenvolvida, um lance como esse poderia ser esclarecido imediatamente. Há expectativa de que essa inovação seja adotada oficialmente pelo International Board (que determina as regras do futebol mundial) na sua próxima reunião, em 5 de julho.

"Depois da partida de ontem à noite, a TLG (tecnologia da linha do gol) não é mais uma alternativa, e sim uma necessidade", escreveu Blatter.

Dois sistemas estão sendo analisados pela Fifa. Um deles, chamado Hawk-Eye ("olho de águia"), já usado no tênis e no críquete, foi testado no mês passado num amistoso entre Inglaterra e Bélgica, mas não estava à disposição dos árbitros e delegados da partida.

Um sistema similar, chamado GoalRef ("árbitro do gol"), foi experimentado em dois jogos do campeonato dinamarquês.