Grã-Bretanha veta visto a dirigente olímpico sírio

sexta-feira, 22 de junho de 2012 12:08 BRT
 

LONDRES, 22 Jun (Reuters) - A Grã-Bretanha negou a concessão de visto para o presidente do Comitê Olímpico Sírio, general Mowaffak Joumaa, impedindo-o de viajar para a Olimpíada de Londres, que tem início em 27 de julho, disse a BBC nesta sexta-feira.

Mowaffak é considerado um amigo íntimo do presidente Bashar al-Assad, que enfrenta um forte isolamento internacional - inclusive da Grã-Bretanha - por causa da violenta repressão a protestos, nos últimos 15 meses, que pedem sua saída do poder.

Os ministérios britânicos do Interior e de Relações Exteriores não comentaram a decisão, afirmando que não abordam casos individuais.

A rejeição do visto ocorreu em meio a pressões de ativistas sírios de oposição a Assad. Uma fonte do Comitê Olímpico Internacional (COI) disse que a Síria pretendia enviar quatro ou cinco autoridades aos Jogos, inclusive Joumaa.

Em março, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse que não haveria restrições à entrada de atletas sírios na Olimpíada, mas que autoridades do país afetados por proibições de viagem da União Europeia não seriam bem-vindas.

(Reportagem de Avril Ormsby)