Spitz aconselha Phelps: menos é mais

domingo, 24 de junho de 2012 15:33 BRT
 

Por Alex Dobuzinskis

LOS ANGELES, 24 Jun (Reuters) - O conselho de Mark Spitz para Michael Phelps antes da Olimpíada de Londres seria o de que quando você já conquistou mais medalhas de ouro em uma única edição dos Jogos do que qualquer nadador na história, menos pode se tornar mais.

Phelps, que completa 27 anos este mês, superou há quatro anos o recorde de sete ouros estabelecido por Spitz em 1972 e disputará a classificatória da equipe olímpica dos EUA, que começa nesta segunda-feira em Omaha, Nebraska.

Ele se inscreveu em sete provas individuais, que combinadas com três revezamentos podem potencialmente candidatá-lo a 10 medalhas de ouro nesta edição.

A expectativa para quantas disputas ele vai se classificar continua, mas Spitz disse que se estivesse em seu lugar iria querer "ir para vencer aos invés de colecionar medalhas de prata e bronze."

Isso poderia concentrar seus esforços nas provas em que é mais forte e nadar em seis eventos, incluindo os revezamentos.

"Eu preferiria ir e nadar seis provas e conquistar seis ouros do que alguns segundos e terceiros. Não importa para ele o que eu pense", disse Spitz, 62 anos, à Reuters em um café em Los Angeles.

"isso não importa para mim, só estou projetando meus pensamentos."

No período que antecedeu os Jogos de Pequim quatros atrás, grande parte da discussão em torno da Olimpíada foi focada se Phelps poderia superar o recorde estabelecido por Spitz nos Jogos de Munique em 1972.   Continuação...