Bomba mata 9 jovens jogadores de futebol e torcedores no Iraque

segunda-feira, 25 de junho de 2012 18:45 BRT
 

BAGDÁ, 25 Jun (Reuters) - Nove jovens jogadores de futebol e torcedores foram mortos quando uma bomba explodiu perto de um campo no sul do Iraque, disseram autoridades sanitárias, na mais recente onda de ataques que levantam temores de um retorno à violência sectária generalizada.

A explosão em uma área predominantemente xiita da cidade de Hilla acontece no mesmo dia em que fontes policiais e hospitalares afirmaram que uma bomba de beira de estrada matou cinco pessoas perto de um pet shop popular entre os jovens em uma área sunita da cidade de Baquba, no norte do país.

Mais de 140 pessoas foram mortas em junho em atentados que visam principalmente peregrinos xiitas e santuários enquanto as tensões políticas e sectárias permanecem elevadas.

Facções xiitas, sunitas e curdas do Iraque se envolveram em uma série de brigas políticas desde que as tropas norte-americanas deixaram o país, em dezembro, com os adversários do primeiro-ministro Nuri al-Maliki acusando-o de tentar consolidar o poder às suas custas.

Em Hilla, uma bomba agregada a um micro-ônibus explodiu próximo a um campo onde duas equipes jovens tinham acabado de encerrar um jogo, segundo fontes hospitalares e da polícia.

Os jogadores de futebol e torcedores mortos e feridos tinham entre 15 e 20 anos, disse Abdul Amir al-Jibouri, um assessor do departamento de saúde na província Babil. Mais de 30 pessoas ficaram feridas, acrescentou ele.

Hilla fica 100 quilômetros ao sul de Bagdá, enquanto Baquba está 65 quilômetros a nordeste da capital.

A violência no Iraque diminuiu desde o pico da luta sectária em 2006-07, mas insurgentes seguem realizando ataques letais. O braço da Al Qaeda no Iraque reivindicou alguns dos recentes atentados contra xiitas.

(Reportagem de Habib al-Zubaidi e Ali al-Rubaie, em Hilla; e da redação em Baquba)

REUTERS BM