28 de Junho de 2012 / às 12:53 / 5 anos atrás

Venço os 100m em Londres se estiver no auge, diz Powell

Por Nick Wright

XANGAI, 28 Jun (Reuters) - Asafa Powell acredita ter vislumbrado por que tantas vezes não foi capaz de brilhar em grandes ocasiões, e crê que se estiver em sua melhor forma vencerá os 100 metros na Olimpíada de Londres.

O jamaicano e ex-detentor do recorde mundial correu abaixo dos 10 segundos mais vezes que qualquer outro na história da prova, mas tem penado em grandes campeonatos e tem sido eclipsado por seu compatriota Usain Bolt.

O corredor de 29 anos está convencido de que se continuar relaxado pode finalmente arrebatar o ouro na prova de velocidade após chegar em quinto em 2004 e 2008.

"Sei com certeza que, se fizer o que devo fazer, será muito duro para qualquer um me alcançar na reta final, porque não há dúvida de que faço a melhor largada", disse ele aos repórteres.

"Muitos corredores sabem que se eu estiver relaxado e correr como devo, serei o vencedor nos Jogos Olímpicos".

Powell disse que, ao contrário de muitos velocistas, ele corre melhor quando está "relaxado e sorrindo o tempo todo", e admitiu que a mera presença do campeão olímpico Bolt ou do norte-americano Tyson Gay na corrida afeta seu desempenho.

"Quando você está na pista com Usain ou Tyson Gay, ou qualquer destes caras que correm abaixo de 9seg90, sabe que será apertado e que tem que dar o melhor pra vencer", declarou.

"Exige muito mais concentração, você tem que ficar muito mais relaxado e calmo para vencer a prova. É por causa dos nomes, quando você corre com os grandes nomes, sente muito mais pressão".

'TAPA-OLHO MENTAL'

Para neutralizar a pressão, Powell tem trabalhado duro este ano para manter a compostura e colocar tapa-olhos mentais quando está na pista.

"Só quero dar meu melhor em Londres, quero cruzar a linha e ver meu melhor tempo no relógio, e depois em que posição estou", disse ele.

"Sem me concentrar em mais ninguém, só no que faço na minha raia".

Powell afirmou que sua versatilidade causou problemas quando correu com os principais velocistas.

"Sou um pouco diferente dos outros velocistas porque, eu diria, consigo correr de muitas maneiras diferentes, enquanto os outros só correm de um jeito".

"Enquanto estou na pista, posso mudar minha técnica três vezes em uma corrida, e eles só disparam, então conseguem ser mais consistentes em suas corridas enquanto eu estou sempre tentando algo novo".

"Eu devia só manter a compostura e correr até a linha de chegada".

Apesar de completar 30 anos em 2012, Powell disse não ter planos de se aposentar e não descartou continuar correndo até a Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro.

"Não diria que está é minha última Olimpíada, embora vá dar tudo, como se fosse", afirmou. "Acho que se os próximos chegarem e eu ainda estiver correndo 9s7 ou 9s6, ainda estarei competindo".

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below