Saída de Blanc abre sucessão para novo técnico da França

domingo, 1 de julho de 2012 14:13 BRT
 

Por Chrystel Boulet-Euchin

PARIS (Reuters) - A sucessão de Laurent Blanc está aberta após a decisão anunciada no sábado pelo técnico da seleção de futebol francesa de não renovar seu contrato.

Em um comunicado, o ex-campeão do mundo evocou uma divergência de ponto de vista com Noel Le Graet, o presidente da Federação Francesa de Futebol (FFF), sobretudo a respeito da importância de sua equipe, e disse lamentar que a questão da prorrogação de seu contrato não tenha sido solucionada antes da Euro 2012.

Daqui por diante não sobra muito tempo para a FFF indicar o novo treinador da França.

A seleção deve disputar um amistoso com o Uruguai em 15 de agosto, e iniciar sua campanha nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2014 em setembro em um grupo que conta com Espanha, Finlândia, Geórgia e Bielorrússia. Só o primeiro do grupo será instantaneamente classificado para o Mundial do Brasil.

Assim, a FFF dá o pontapé em uma corrida contra o relógio para designar o novo comandante. Os trabalhos se iniciam na terça-feira durante a reunião do comitê executivo da entidade, ao fim do qual Le Graet espera poder indicar um nome.

Alguns nomes já circulam, começando pelo de Didier Deschamps, capitão francês na Copa de 1998 e que na semana passada tornou público seu desejo de sair do Olympique de Marselha, com o qual tem contrato até 2014.

Outro nome que circula é o de Paul Le Guen, bretão como Le Graet que atualmente treina um time em Omã. Uma solução oriunda da direção técnica nacional é outra possibilidade evocada.

Zinedine Zidane tampouco pode ser descartado, ainda que esteja comprometido com o Real Madrid -seu último clube como jogador- na qualidade de conselheiro do presidente.