Federer volta ao topo do mundo

segunda-feira, 9 de julho de 2012 10:50 BRT
 

Por Martyn Herman

LONDRES, 9 Jul (Reuters) - Perto de completar 31 anos, Roger Federer igualou o recorde de 286 semanas no topo do mundo nesta segunda-feira, um dia depois de vencer pela sétima vez o torneio de Wimbledon.

A teoria comum no esporte é que os tenistas iniciam um lento declínio assim que atingem a barreira dos 30 anos, mas, como vem fazendo ao longo de sua carreira, Federer está desafiando a sabedoria convencional.

Na final contra o britânico Andy Murray, no domingo, Federer guardou o melhor para o terceiro e o quarto sets, completando uma vitória esmagadora por 4-6, 7-5, 6-3 e 6-4. Foi o 17o título do suíço em um torneio do Grand Slam.

Desde a derrota nas quartas de final para Tomas Berdych em Wimbledon dois anos atrás, Federer viu Rafael Nadal e Novak Djokovic conquistarem grandes títulos.

Muitos duvidavam que ele pudesse novamente vencer um Grand Slam, menos ainda retornar ao topo do ranking e igualar as 286 semanas de liderança de seu ídolo Pete Sampras.

Agora, essas mesmas pessoas podem estar perguntando se Federer poderá alcançar a marca de 20 títulos do Grand Slam.

"Estou tão feliz por estar na idade que estou agora. Por que eu tive uma tão boa trajetória e sei que ainda é possível mais", disse Federer, o segundo tenista mais velho a liderar o ranking mundial masculino. Andre Agassi ficou no topo quando tinha 33 anos.