July 9, 2012 / 7:02 PM / 5 years ago

Sem novo CT e com Granja "obsoleta", seleção fica em hotel do Rio

5 Min, DE LEITURA

Ronaldinho Gaúcho deixa um dos campos da Granja Comary acompanhado do fisioterapeuta Luis Rosan, durante treino da seleção brasileira em novembro de 2007. 15/11/2007Bruno Domingos

Por Pedro Fonseca

RIO DE JANEIRO, 9 Jul (Reuters) - Ainda sem previsão para a construção de um novo centro de treinamento e com as instalações da tradicional Granja Comary consideradas inadequadas, a seleção olímpica do Brasil vai se revezar entre o Flamengo e uma unidade do Exército para treinar antes dos Jogos de Londres, a partir de quarta-feira, sem usufruir dos modernos centros de treinamento de equipes do país.

Os jogadores, que se apresentam nesta segunda-feira ao técnico Mano Menezes e vão se submeter a avaliações físicas antes do início dos treinos, ficarão hospedados em um hotel na zona sul do Rio de Janeiro e usarão os campos da Gávea e da Escola de Educação Física do Exército, na Urca, para os treinamentos.

Os dois locais não possuem a mesma estrutura dos CTs de alguns dos principais clubes brasileiros, como Atlético Mineiro e Atlético Paranaense, que no passado já receberam a seleção para treinos. Segundo a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), não houve um motivo específico para a escolha pelo Rio de Janeiro.

"Vamos ficar em um hotel confortável, com acomodação individual para os jogadores. Montamos uma academia completa exclusiva para a seleção brasileira e vamos usar apenas os campos do Flamengo e da Urca", disse o diretor de comunicação da seleção, Rodrigo Paiva. "Já ficamos nos clubes outras vezes mas agora escolhemos ficar no Rio."

Fundada em 1987 em Teresópolis (RJ), a Granja Comary serviu como centro de treinamento da seleção brasileira até 2009, quando, sob comando do então técnico Dunga, o local deixou de ser utilizado por ser considerado inadequado às necessidades do futebol atual. Limitação de dormitórios, campos abertos à presença da torcida e espaço limitado para a imprensa são alguns dos problemas detectados pela CBF.

Antes da Copa do Mundo de 2010, o Brasil utilizou o centro de treinamento do Atlético Paranaense em seu período de preparação. Com vários campos à disposição, instalações modernas e isolamento, o local foi considerado ideal durante os treinos da equipe antes do embarque para a África do Sul.

Além disso, a escolha pelo local foi uma resposta às críticas recebidas pelo período de preparação antes da Copa do Mundo de 2006, em Weggis, na Suíça. Os treinos, abertos a imprensa e ao público, foram apontados como um dos fatores responsáveis pela campanha malsucedida da seleção.

Sem previsão

Acostumado a levar a seleção para a Granja Comary durante suas passagens pelo comando da equipe, o técnico Carlos Alberto Parreira reconheceu que o local não atende mais à equipe, mas defendeu que o centro de treinamento seja reformado e volte a ser a casa da seleção.

"É um prédio antigo e obsoleto, que precisa de investimentos e novas instalações. Hoje não serve nem para as categoria de base. Com tantos patrocinadores fortes e só ter vontade de fazer", disse Parreira à Reuters.

"Modernizada, sem dúvida, é o melhor local para a seleção brasileira ficar. Ali se tem paz, tranquilidade, segurança e privacidade. Tudo que é fundamental numa preparação de uma seleção", acrescentou o treinador, que também estava à frente da equipe em Weggis.

Quando decidiu tirar a seleção principal da Granja, que passou a ser utilizada apenas pelas equipes de base e feminina, a CBF tinha planos de concluir a construção de uma nova sede e um centro de treinamento no Rio de Janeiro em 2012. O projeto, no entanto, não saiu do papel diante de problemas com o terreno.

Segundo Paiva, a construção do centro de treinamento "não tem previsão".

Para Parreira, por se tratar da seleção olímpica, não haverá problema com a preparação dividida entre a Gávea e a Urca.

"Uma semana só não tem problema. É pouco tempo. Não estão as maiores estrelas e a atratividade deve ser bem menor. Por um período mais longo, e para uma competição mais importante que a Olimpíada, aí é preciso um planejamento melhor", disse.

"Temos pelo Brasil outros CTs e instalações ótimos como os do São Paulo e Palmeiras, tem o Atlético Paranaense e duas ótimas opções com Cruzeiro e Atlético em Minas Gerais", acrescentou.

A seleção brasileira vai treinar no Rio até o dia 16, quando embarca para Londres. A estreia nos Jogos Olímpicos será contra o Egito, no dia 26 de julho.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below