Confusão na segurança não afetará Olimpíada, diz organização

terça-feira, 17 de julho de 2012 17:34 BRT
 

Por Alan Baldwin e Venetia Rainey

LONDRES, 17 Jul (Reuters) - A Grã-Bretanha buscou tranquilizar o mundo na terça-feira de que um problema que levou à convocação de última hora de milhares de soldados para a segurança da Olimpíada de Londres não afetará o andamento do evento.

A dez dias do começo dos Jogos, uma constrangedora escassez de seguranças e preocupações com as filas nos aeroportos e com o antiquado transporte público londrino ofuscaram os preparativos até então tranquilos para a Olimpíada.

No começo desta semana, com a chegada dos primeiros atletas, houve congestionamentos no acesso à Vila Olímpica, e um protesto de taxistas no centro de Londres mostrou a irritação de muitos londrinos com o evento.

Uma CPI foi convocada para investigar por que a empresa de segurança G4S, a maior do mundo no setor, foi incapaz de contratar vigias suficientes para a Olimpíada. E o prefeito de Londres, o geralmente otimista Boris Johnson, admitiu à imprensa que "haverá imperfeições, haverá coisas dando errado". "Mas esta é uma operação gigantesca", disse.

Na mesma linha, um porta-voz do primeiro-ministro David Cameron afirmou que "este é um projeto logístico enorme e complicado, e algumas coisas não vão acontecer exatamente como esperamos". "O teste é como reagimos a isso", acrescentou. "Temos planos de contingência. Já chamamos uma reserva adicional de pessoal militar, e vamos assegurar que teremos o pessoal necessário a postos."

O ex-atleta Sebastian Coe, presidente do Comitê Organizador Local (Locog), prometeu uma Olimpíada sem tropeços. "Estamos prontos. Estamos prontos na segurança. Isso não teve nem terá impacto na segurança destes Jogos, esse obviamente é o objetivo número 1."

Numa audiência com parlamentares hostis, o diretor da G4S, Nick Buckles, admitiu que a empresa causou constrangimentos ao governo britânico, além de abalar suas própria reputação.

A Grã-Bretanha já gastou 9 bilhões de libras (14 bilhões de dólares) nos Jogos, e preparou sua maior operação de segurança e transporte em tempos de paz. Mas a cidade já dá sinais de desgaste, atraindo comparações negativas com os impecáveis Jogos de Pequim-08.

A polícia disse que agentes foram mobilizados no país inteiro antes do previsto, para suprir a lacuna na segurança. No Parque Olímpico, soldados vigiam os acessos ao centro de imprensa, enquanto operários fazem o acabamento da rua de acesso ao estádio principal.

E também o verão londrino causa preocupação para os organizadores. "Passei a maior parte do domingo no estádio olímpico assistindo a uma boa parte dos nossos 15 mil voluntários do elenco ensaiando na chuva", disse Coe. "Brinquei no passado sobre o desafio de colocar um teto no país inteiro, mas isso está sendo realmente um baita desafio para nós."