PERFIL-Phelps está pronto para "cereja no sundae" em Londres

terça-feira, 17 de julho de 2012 18:47 BRT
 

Por Julian Linden

OMAHA, EUA, 17 Jul (Reuters) - Na sua despedida dos Jogos Olímpicos, Michael Phelps está mergulhando em águas desconhecidas.

Ele passou a vida derrubando recordes e acumulando medalhas de ouro, mas sua última competição parece mais uma homenagem do que uma disputa para coroá-lo.

Isso Phelps já conseguiu há quatro anos, em Pequim, onde ganhou impressionantes oito medalhas de ouro.

O problema é que ele logo descobriu que a perfeição tem dificuldades, e que em qualquer direção que ele olhasse não tinha mais como subir. Não importa o que ele fará em Londres, Pequim continuará sendo seu momento definidor.

"Não acho que nada que ele possa ou não fazer irá mudar seu legado", disse Bob Bowman, técnico do nadador norte-americano. "Ele é hoje o maior atleta olímpico de todos os tempos, e acredito que continuará sendo após este verão (boreal)".

Phelps se inscreveu para sete provas em Londres, uma a menos que em Pequim-2008 e em Atenas-2004, e ninguém descarta que ele tenha chances de se destacar novamente.

Mas, num esporte em que medalhas são ganhas e perdidas pelos menores números, parece improvável que ele vença as sete. Enquanto seus rivais nadam cada vez mais rápido, Phelps não cravou nenhum recorde mundial nos últimos três anos, e ganha medalhas com frequência cada vez menor.

No Mundial de 2009, ele ficou com cinco ouros. Em 2011, conquistou quatro e, aos 27 anos, está resignado com a chance de não ganhar todas as provas que disputar em Londres.   Continuação...