Alonso vence em Hockenheim liderando desde a pole

domingo, 22 de julho de 2012 11:48 BRT
 

Por Brian Homewood

HOCKENHEIM, Alemanha, Jul (Reuters) - O espanhol Fernando Alonso venceu o Grande Prêmio da Alemanha neste domingo, liderando da pole position à bandeirada, e ampliou para 34 pontos a sua liderança no campeonato.

O atual campeão mundial Sebastian Vettel cruzou em segundo com sua Red Bull, ultrapassando a McLaren de Jenson Button na penúltima volta em uma manobra polêmica que os fiscais já estão investigando.

O alemão Vettel, que ainda não venceu um GP em casa nem tampouco em julho, abriu muito e saiu da pista para passar o britânico.

A vitória de Alonso foi a 219ª da Ferrari e a terceira do espanhol na temporada.

O piloto agora tem 154 pontos diante dos 120 do australiano Mark Webber, da Red Bull, que terminou em oitavo. Vettel, se os fiscais confirmarem sua chegada, tem 118 pontos após 10 das 20 provas do campeonato.

O pódio de Button foi um incentivo para ele e para a McLaren, depois de ambos penarem nas últimas corridas, mas foi ofuscado por Lewis Hamilton, que teve um pneu furado logo no início de sua centésima corrida e teve que abandonar a pista.

Alonso saiu na pole e conteve os avanços de Vettel e Button enquanto disparava para a vitória em um dia quente e seco, um contraste marcante com a chuva pesada que caiu durante os treinos classificatórios.

O bicampeão, que venceu na última vez em que uma prova foi realizada em Hockenheim dois anos atrás, cedeu a dianteira brevemente após a primeira de suas duas paradas nos boxes, mas fora isso dominou a corrida.

Webber, vencedor da prova anterior em Silverstone, largou em oitavo por conta de uma punição de cinco posições devida a uma troca de câmbio não autorizada.

 
Piloto de F1 Fernando Alonso levanta troféu após vencer o GP da Alemanha no circuito de Hockenheim. O espanhol Fernando Alonso venceu o Grande Prêmio da Alemanha neste domingo, liderando da pole position à bandeirada, e ampliou para 34 pontos a sua liderança no campeonato. 22/07/2012 REUTERS/Wolfgang Rattay