Nova regra sobre queima de largada estreia nos Jogos de Londres

terça-feira, 24 de julho de 2012 17:07 BRT
 

Por Gene Cherry

BIRMINGHAM, Inglaterra, 24 Jul (Reuters) - O perigo de um espasmo inadvertido arruinar o dia mais importante da vida de um velocista foi eliminado depois que o órgão que comanda o atletismo mundial amenizou as regras a queima de largada às vésperas da Olimpíada de Londres.

O pouco divulgado esclarecimento da Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf, na sigla em inglês) permite aos atletas se movimentarem nos blocos de largada sem ser desclassificados, contanto que suas mãos não saiam do chão nem seus pés saiam dos blocos.

Antes, qualquer espasmo ou hesitação poderia resultar na desclassificação, segundo o entendimento do fiscal.

"O ponto é que, a menos que o atleta tire as mãos da pista ou os pés dos blocos, mais nada é uma largada queimada", disse David Katz, um dos 17 membros do comitê técnico da Iaaf, à Reuters por telefone.

A queima de largada de Usain Bolt no Campeonato Mundial do ano passado em Daegu, embora tenha sido uma violação clara, só aumentou a discussão.

"Isto permite uma válvula de escape", afirmou o fiscal Tom McTaggart, que há mais de 40 anos desclassifica atletas.

"Diminui um pouco a pressão do fiscal no geral, da equipe de revisão e dos atletas. Eles (atletas) pensam 'tenho uma segunda chance aqui'."

Espectadores e fiscais podem ter que se acostumar, disse McTaggart à Reuters.   Continuação...