Futebol dá início à Olimpíada; Bolt promete brilhar

quarta-feira, 25 de julho de 2012 11:43 BRT
 

Por Mike Collett-White e Mike Collett

LONDRES, 25 Jul (Reuters) - A Olimpíada começa nesta quarta-feira com uma partida de futebol feminino entre Grã-Bretanha e Nova Zelândia, e o velocista jamaicano Usain Bolt, herói dos Jogos de Pequim e o homem mais rápido do mundo, prometeu vencer novamente, declarando: "Está é a minha hora".

A partida em Cardiff, capital do País de Gales, acontece dois dias antes da cerimônia de abertura no principal estádio de Londres, mas marca a estreia das competições nos Jogos, o clímax de sete anos de preparativos para o maior espetáculo da Terra.

Em Londres, grata pelo sol após um verão chuvoso, autoridades se locomoviam em ruas interditadas - o que irrita a população -, com centenas de milhares de visitantes a mais, e a segurança foi reforçada para proteger o evento.

Mais de 16 mil atletas se aquecem para seu grande dia nos locais de competição por toda a Grã-Bretanha. Cerca de 11 milhões de turistas, além de bilhões de telespectadores em todo o globo, acompanharão a Olimpíada entre 27 de julho e 12 de agosto.

Usain Bolt, vencedor dos 100m e dos 200m na China em 2008, disparou a primeira provocação no que promete ser uma final memorável dos 100m no dia 5 de agosto, o auge dos Jogos.

"Está é a minha hora", disse o atleta de 1m95, à medida que as atenções deixam de lado um escândalo de segurança e o caos no transporte às vésperas do evento e se voltam para o que realmente importa - o esporte.

"Este será o momento e o ano em que me destaco dos outros atletas do mundo", afirmou o velocista de 25 anos ao jornal Guardian.

Bolt, que detém o recorde mundial dos 100m, quer fazer o que nenhum outro homem conseguiu - se sagrar vitorioso tanto nos 100m quanto nos 200m.   Continuação...

 
Velocista Usain Bolt, da Jamaica, posa durante ensaio fotográfico com uniforme oficial para os Jogos Olímpicos de Londres 2012. A Olimpíada começa nesta quarta-feira com uma partida de futebol feminino entre Grã-Bretanha e Nova Zelândia, e o velocista jamaicano Usain Bolt, herói dos Jogos de Pequim e o homem mais rápido do mundo, prometeu vencer novamente. 01/06/2012 REUTERS/Dylan Martinez