Djokovic busca glória eterna em Londres

quinta-feira, 26 de julho de 2012 19:00 BRT
 

Por Kylie MacLellan

26 Jul (Reuters) - O sérvio Novak Djokovic espera deixar Londres com um resultado melhor que a medalha de bronze que conquistou em sua estreia olímpica em Pequim - a glória eterna.

Djokovic é o segundo cabeça de chave na disputa masculina de simples, tendo perdido o primeiro lugar do ranking para Roger Federer no início do mês quando o suíço arrebatou seu sétimo título em Wimbledon.

"No passado, quando você vencia nos Jogos Olímpicos, era considerado imortal e conquistava a glória eterna, e na verdade não acho que isso mudou muito, porque é isso mesmo que significa no mundo do esporte", disse ele aos repórteres em uma coletiva de imprensa da delegação sérvia.

"Este é evento esportivo de maior reconhecimento da história."

Em Pequim, o vencedor de cinco Grand Slams perdeu a semifinal para Rafael Nadal, que levou o ouro, e chegou às lágrimas depois de bater o norte-americano James Blake na disputa do bronze.

"Foi muito emocionante", disse o tenista de 25 anos.

"Cada vitória e cada derrota é uma lição para todo atleta... você tenta voltar mais forte e aprender com cada experiência, então com sorte vou conseguir dar pelo menos mais um passo nesta Olimpíada."

Mas Djokovic, que enfrentará o italiano Fabio Fognini na primeira rodada no final de semana e que pode enfrentar o número um britânico, Andy Murray, na semifinal, ainda vê Federer como o favorito.

"Roger, como vencedor recente de Wimbledon, provavelmente tem a melhor chance de levar o ouro, por causa de sua carreira, seu sucesso, sua história... mas a Olimpíada é diferente de qualquer outro evento."