Sete jovens atletas acendem pira olímpica de Londres

sexta-feira, 27 de julho de 2012 21:14 BRT
 

LONDRES, 27 Jul (Reuters) - Revelando o último segredo da cerimônia de abertura, sete jovens atletas tiveram a honra de acender a pira olímpica no início simbólico dos Jogos de Londres nesta sexta-feira.

Os atletas, cada um indicado por um renomado olímpico britânico, iluminaram chamas individuais dentro de pétalas de cobre no chão, o que provocou a ignição de mais de 200 pétalas. Hastes longas subiram para formar a chama, como um símbolo de união.

O acendimento da pira tem um simbolismo enorme dentro da cerimônia de abertura, já que a chama fica acesa no estádio durante toda a Olimpíada.

A chegada da tocha no estádio às escuras, conduzida pelo pentacampeão olímpico Steve Redgrave, foi saudada pela multidão, pondo fim a uma viagem de 70 dias e 8.000 milhas durante a qual passou por alguns dos mais famosos marcos da Grã-Bretanha, sendo aplaudida por milhões de pessoas.

Antes de chegar ao estádio, a tocha foi levada pelo rio Tâmisa em um barco de alta velocidade pelo ex-capitão de futebol da Inglaterra David Beckham.

Os sete jovens escolhidos foram Callum Airlie, Jordan Duckitt, Desiree Henry, Katie Kirk, Cameron MacRitchie, Aidan Reynolds e Adelle Tracey, com idades entre 16 e 19 anos.

A escolha dos adolescentes para a fase final marca uma mudança nos Jogos recentes, quando alguns dos atletas mais famosos do mundo acenderam a pira olímpica.

O ginasta chinês Li Ning acendeu a pira em Pequim, em 2008. Elevado por fios, ele correu ao redor da borda do topo do estádio antes de acender um pavio que levou a chama para a pira.

Windsurfer Nikolaos Kaklamanakis acendeu a pira em Atenas, em 2004, a corredora Cathy Freeman atravessou uma piscina circular para acendê-la em Sydney, em 2000, e o boxeador Muhammad Ali fez as honras em Atlanta, em 1996.

 
Sete jovens atletas britânicos acendem a pira olímpica dos Jogos de Londres na cerimônia de abertura, nesta sexta-feira. REUTERS/Pawel Kopczynski