July 29, 2012 / 12:16 PM / 5 years ago

Brasil cai no 4x100m e Cielo terá uma chance a menos na piscina de Londres

3 Min, DE LEITURA

Cesar Cielo durante sessão de treinamento na piscina principal do Centro Aquático antes do início dos Jogos Olímpicos em Londres. 25/07/2012David Gray

Por Pedro Fonseca

LONDRES, 29 Jul (Reuters) - O campeão olímpico Cesar Cielo terá uma oportunidade a menos de sentir a piscina do Centro Aquático de Londres antes das finais dos 50m e 100m metros livres, após a inesperada eliminação da equipe brasileira no revezamento 4x100m livre, neste domingo.

Com Cielo poupado das eliminatórias e na expectativa de fazer sua estreia na Olimpíada na final que será disputada mais tarde no domingo, o Brasil terminou em 9o nas eliminatórias e ficou fora da disputa de medalhas por 0s36, atrás da Itália.

Principal adversário de Cielo nos 50m e nos 100m livre, o australiano James Magnussen estabeleceu o melhor tempo individual entre todos os nadadores nas eliminatórias do revezamento. Fechando a prova pela Austrália, ele nadou em 47s35.

Cielo, medalha de ouro nos 50m e de bronze nos 100m em Pequim-2008, agora fará sua estreia em Londres apenas na terça-feira, nas eliminatórias dos 100m livre.

"A ideia era entrar para a final e o Cesar nadar a final com o tempo que é ponteiro no revezamento e disputar medalha", lamentou após o prova Nicholas Santos, cujo tempo de 49s68 foi o pior entre os quatro brasileiros.

"Cada caída que você faz aqui você vai se testando, essa primeira caída a gente já vê se poderia ter virado um pouquinho melhor, forçado um pouquinho mais nessa fase da prova. Isso é bom para ir se testando ao longo da competição até a prova principal dele (Cielo)", acrescentou o nadador, lembrando, no entanto, que Cielo ainda terá as eliminatórias e as semifinais de suas provas individuais para conseguir essa adaptação.

O Brasil, que possui o 5o melhor tempo do mundo no revezamento 4x100m livre conquistado no Mundial de 2009, terminou sua bateria eliminatória em 4o lugar, com o tempo de 3min16s14, e foi superado ainda por cinco países que nadaram a bateria seguinte.

Bruno Fratus, dono do 5o melhor tempo do mundo no ano nos 50m livre e também na expectativa de subir ao pódio em Londres, garantiu que a eliminação do revezamento não vai pesar sobre seu psicológico para a prova individual.

"A sensação é que faltam 3, 4 dias para a final dos 50m livre e vou acabar com a graça desses gringos", disse um confiante Fratus, após fazer sua estreia nos Jogos.

Austrália (3min12s29), Estados Unidos (3min12s59) e Rússia (3min12s77) fizeram os três melhores tempos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below