Juízes ajudam os britânicos, acusa boxeador brasileiro derrotado

domingo, 29 de julho de 2012 18:42 BRT
 

Por Pedro Fonseca

LONDRES, 29 Jul (Reuters) - O técnico do boxeador Robson Conceição saiu inconformado do ringue após a derrota do brasileiro peso-leve em sua luta de estreia nos Jogos Olímpicos de Londres.

"Eu sabia que ele ia ser roubado, não deram os pontos do Robson", lamentou o treinador João de Barros.

A indignação contrastava com o barulho feito pela torcida britânica após a vitória do lutador da casa Josh Taylor, por 13 x 9, neste domingo, no combate da categoria até 60kg.

Os brasileiros reclamaram que os árbitros foram influenciados pela nacionalidade de Taylor, que foi ovacionado pelo público na arena montada no centro de Excel, e deixaram de marcar pontos a favor do Brasil.

"Eles foram bastante maliciosos pelo fato de o atleta ser da casa, e isso não pode acontecer em nenhuma competição, tem que ser o justo pelo justo", disse o atleta baiano, de 23 anos, após o combate.

"No 1o round eu fiquei um ponto abaixo e isso não podia ter acontecido nunca. No 2o round foi quando eu achei que marquei mais pontos ainda e foi aí que a diferença ficou maior ainda para ele. Isso mexe com a cabeça do atleta por ele saber que está lutando bem, se preparou para ter o resultado, e acontece uma coisa dessa aqui", acrescentou.

Taylor foi o terceiro lutador britânico seguido a avançar para a segunda rodada do torneio olímpico de boxe em Londres, que tem a arena sempre lotada por torcedores fanáticos pelo esporte no país.

Perguntado se a tendência para os próximos combates do boxe será sempre de uma postura favorável dos árbitros aos lutadores britânicos, o brasileiro disse que acha que sim. "Vai ser muito difícil (derrotar um britânico), mas não acho que esse lutador vai conseguir ganhar uma medalha."   Continuação...