Medalhas de ouro em Londres podem dar toque de Midas a atletas

segunda-feira, 30 de julho de 2012 11:37 BRT
 

Por Belinda Goldsmith

LONDRES, 30 Jul (Reuters) - Conquistar uma medalha de ouro é a aspiração de todo atleta olímpico, mas seu valor físico é simbólico comparado aos bônus em dinheiro que muitos países pagam aos vencedores e ao impacto no valor de mercado dos atletas.

As medalhas de ouro nos Jogos de Londres são feitas basicamente de prata com uma fina camada de ouro e algum cobre e valem 706 dólares atualmente, de acordo com o Conselho Mundial do Ouro.

Na verdade, pela primeira vez a quantidade de prata nas medalhas vale mais que o ouro.

Embora nem tudo que reluza seja ouro, conquistar tal medalha pode dar aos atletas o toque de Midas com patrocinadores, ou, para alguns medalhistas, oferecer um valor de revenda atraente.

Peter Carlisle, diretor-gerente de Olimpíada e Esportes de Ação da consultoria esportiva Octagon, disse que o valor de mercado de uma medalha de ouro varia de esporte para esporte e país para país, mas pode se traduzir em patrocínios no valor de milhões de dólares.

Natação, atletismo e ginástica são os que atraem mais interesse de patrocinadores.

"Os atletas britânicos que conquistarem o ouro em Londres podem esperar salários de sete dígitos nos quatro anos até a Olimpíada do Rio em 2016", afirmou Carlisle à Reuters.

"Mas realmente tem que ser uma medalha de ouro, não prata ou bronze, para ter esse impacto de marketing, a menos que o atleta seja um caso excepcional".   Continuação...