Derrotado por punições, Mendonça lamenta hesitação no judô

segunda-feira, 30 de julho de 2012 12:54 BRT
 

LONDRES, 30 Jul (Reuters) - Com a responsabilidade de lutar na mesma categoria em que Leandro Guilheiro conquistou duas medalhas de bronze para o Brasil nas duas últimas Olimpíadas, o judoca Bruno Mendonça foi eliminado logo em seu segundo combate, nesta segunda-feira, e deixou os Jogos lamentando não ter entrado de cabeça na luta.

Mendonça passou rápido e fácil pelo atleta de Ruanda Fred Yannick Uwase em sua estreia na disputa do peso leve (até 73kg), mas foi derrotado pelo holandês Dex Elmont, medalhista de prata nos dois últimos mundiais da modalidade, após levar duas punições por falta de combatividade.

"Não dá para julgar a arbitragem, eles estão ali para fazer o papel deles. Meu papel era entrar lá e jogar de ippon ou pontuar de alguma forma, como eu não consegui fazer não posso falar muita coisa da arbitragem. Só fico triste pelo meu resultado", disse o judoca, que não estava entre os favoritos ao pódio.

"Preciso trabalhar essa a hesitação na hora de colocar meu golpe. Fica como lição tomar a iniciativa no combate", acrescentou.

Mendonça, de 27 anos, entrou na vaga de Guilheiro entre os pesos leve da seleção brasileira depois que o duas vezes medalhista olímpico subiu para a categoria meio-medio (até 81kg) em 2010, após as medalhas de bronze conquistadas nos Jogos de Pequim-2008 e em Atenas-2004.

Guilheiro, atual líder do ranking mundial de sua categoria, fará sua estreia na Olimpíada de Londres na terça-feira.

Depois do ouro de Sarah Menezes e o bronze de Felipe Kitadai no primeiro dia dos Jogos, no sábado, o Brasil agora soma quatro derrotas seguidas antes das quartas de final.

Além de Mendonça, o Brasil também perdeu no judô nesta segunda com Rafaela Silva, que foi desclassificada por cometer uma irregularidade em sua luta contra a húngara Hedvig Karakas.

(Reportagem de Pedro Fonseca)