31 de Julho de 2012 / às 20:53 / em 5 anos

Com Marta apagada, Brasil perde e Wembley faz a festa

A brasileira Marta (direita) dribla a bola contra a britânica Alex Scott durante uma partida nos Jogos Olímpicos de 2012 em Londres, no Reino Unido. 31/07/2012Paul Hackett

Por Pedro Fonseca

LONDRES, 31 Jul (Reuters) - Marta errou quase tudo que tentou e o Brasil foi derrotado por 1 x 0 pela seleção de futebol feminino da Grã-Bretanha nesta terça-feira, numa partida entre dois times já classificados mas que deu às donas da casa a vantagem de avançar em primeiro lugar do Grupo E para as quartas de final dos Jogos Olímpicos de Londres.

Ressentindo-se da má atuação da capitã Marta, que liderou o Brasil nas duas medalhas de prata conquistadas nos Jogos de Atenas-2004 e Pequim-2008, a seleção brasileira viu um time adversário muito mais organizado em campo e que esteve mais perto de ampliar do que o Brasil de empatar.

O gol do jogo saiu logo aos 2 minutos, com Stephanie Houghton, e o Brasil só se livrou de uma derrota maior graças à goleira Andreia, que salvou até um pênalti.

A zagueira britânica Houghton, que estava na área do Brasil após uma cobrança de escanteio, antecipou-se à Andreia numa bola rasteira cruzada por Karen Carney e marcou o gol que decidiu o marcador, empurrando para a rede após driblar a goleira.

Com a derrota e o segundo lugar na chave, o Brasil vai enfrentar nas quartas de final o Japão, atual campeão mundial, enquanto as britânicas pegam o Canadá.

"O importante agora é que tem que colocar o pé no chão e saber que a gente tem mais um jogo pela frente, o Japão, e podem ter certeza que vamos fazer de tudo para passar por eles", disse após a partida o técnico Jorge Barcellos, que reuniu as jogadoras no centro do gramado após a derrota para lembrar que a derrota contra as britânicos não mudam o objetivo do time na competição.

Segundo Marta, o recado do treinador foi para lembrar que o time perdeu um jogo, mas continua com o mesmo objetivo de conquistar a medalha de ouro. "Não foi exatamente uma bronca, foi um lembrete que a gente está classificado, tem a possibilidade de ganhar a medalha de ouro. Estamos seguindo na competição e nosso objetivo ainda é a medalha de ouro."

PROBLEMA NO ÔNIBUS

As britânicas, animadas com a vantagem e empurradas por uma torcida em festa no estádio de Wembley, ainda tiveram boas chances de ampliar o marcador além do pênalti desperdiçado. Só não conseguiram porque falharam na finalização, principalmente em jogadas de bolas cruzadas pelo alto para dentro da área.

O Brasil teve sua melhor chance de empatar ainda no primeiro tempo, numa cabeçada para trás da zagueira Alex Scott que acertou a trave. Dois chutes de Cristiante que passaram perto da baliza também assustaram a goleira britânica Karen Bardsley na primeira etapa.

Marta arriscou alguns chutes de fora da área, mas não conseguiu levar perigo. Tampouco teve sucesso nas tentativas de arrancada, sua jogada mais característica.

Segundo Barcellos, a camisa 10 brasileira sofreu porque o time como um todo não conseguiu aproximar o meio-campo do ataque, deixando Marta presa na marcação.

No segundo tempo, a seleção brasileira voltou com duas substituições na defesa, com as entradas de Daiane e Aline nos lugares de Maurine e Bruna, mas logo aos três minutos foram novamente as britânicas que ameaçaram. Após cruzamento da direita, Kelly Smith acertou bonita cabeçada, mas a bola foi nas mãos da goleira.

A boa atuação do time da casa só não se transformou numa vantagem maior porque Smith, a camisa 10, teve uma cobrança de pênalti defendida por Andreia, aos 10 minutos da segunda etapa. O pênalti foi cometido numa falta de Francieli dentro da área para parar Eniola Aluko, que partia em direção ao gol.

Na viagem de Cardiff, onde vencera Camarões e Nova Zelândia nas outras partidas da chave, para Londres, no domingo, o ônibus da delegação brasileira quebrou na estrada e a equipe ficou quase duas horas esperando um novo ônibus para continuar a viagem.

Barcellos e as jogadoras, no entanto, garantiram que o incidente não teve qualquer impacto na atuação da equipe.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below