CURTAS-Na crise, gregos torcem por judoca da última fila

quarta-feira, 1 de agosto de 2012 16:01 BRT
 

LONDRES, 1 Ago (Reuters) - Na luta pela medalha de bronze contra o brasileiro Tiago Camilo, o judoca grego Ilias Iliados contou com uma pequena mas animada torcida, com direito a seu nome escrito num mosaico com uma letra na camisa de cada pessoa.

A torcida, formada por mulheres, estava no último andar da arquibancada da arena de judô montada no centro ExCeL. Distantes do tatame, os lugares têm os ingressos mais baratos.

A Grécia, afundada em dívidas, já recebeu dois pacotes de resgate e segue com sua economia fora dos trilhos e causando problemas na zona do euro.

A torcida brasileira, que estava em ampla maioria contra os gregos e tinha representantes em todas as áreas da arena, acabou frustrada pela derrota de Camilo.

TENIS OU MARATONA?

A dupla brasileira de tênis Marcelo Melo e Bruno Soares enfrentou uma verdadeira maratona até vencer os tchecos Tomas Berdych e Radek Stepanek pela 2a rodada do torneio olímpico disputado nas quadras de Wimbledon.

A partida, que começou na terça-feira, precisou ser interrompida por falta de luz natural quando o 3o set estava empatado em 18-18, após 3 horas e 54 minutos.

Retomado nesta quarta, o jogo teve ainda mais quase meia hora de duração, totalizando 4 horas e 21 minutos, até a vitória dos brasileiros por incríveis 24-22 no terceiro set. A dupla é a única representação do Brasil ainda viva no tênis nos Jogos Olímpicos.

FUTEBOLÊS   Continuação...