2 de Agosto de 2012 / às 17:43 / 5 anos atrás

Lviv, na Ucrânia, quer sediar Jogos de Inverno de 2022--Bubka

Por Karolos Grohmann

LONDRES, 2 Ago (Reuters) - A cidade ucraniana de Lviv, que recebeu jogos da Eurocopa de futebol este ano, agora está estudando se candidatar para sediar os Jogos de Inverno de 2022, disse o chefe olímpico ucraniano, Sergei Bubka, nesta quinta-feira.

Bubka, um ex-campeão olímpico e ainda detentor do recorde mundial de salto com vara, disse que Lviv está ansiosa para desenvolver os esportes de inverno na região depois que a Ucrânia ganhou experiência na realização de grandes eventos como co-anfitriã da Euro 2012 com a Polônia.

“O presidente da Ucrânia deu a tarefa de estudar a possibilidade de apresentar uma proposta para 2022 para aquela cidade”, disse Bubka à Reuters em uma entrevista. “Para nós, os esportes de inverno são uma tarefa futura.”

O anfitrião dos Jogos de 2022 será selecionado em 2015, com a apresentação de candidaturas começando no próximo ano. Várias cidades dos Estados Unidos também manifestaram interesse em concorrer.

Sochi, na Rússia, vai sediar os Jogos Olímpicos de Inverno de 2014, enquanto Pyeongchang, na Coreia do Sul, será a sede em 2018.

“Isso pode trazer desenvolvimento para a região. A Ucrânia foi designada como uma região de esportes de verão sob a União Soviética. Agora, queremos desenvolver as montanhas, a infraestrutura, os resorts”, afirmou Bubka.

O ucraniano, que dominou o esporte como poucos, agora é membro do Conselho Executivo do Comitê Olímpico Internacional, e também vice-presidente da Associação Internacional de Federações de Atletismo.

ISINBAYEVA

Vestido com o uniforme amarelo e azul da equipe de seu país e ainda parecendo tão em forma quanto há 20 anos, quando quebrou o recorde mundial, Bubka disse que os fãs durante as Olimpíadas de Londres não devem esperar novos recordes mundiais na competição de salto com vara.

Enquanto a disputa entre os homens está em aberto, com o atual campeão Steve Hooker lutando para encontrar sua forma, a russa Yelena Isinbayeva parece determinada a buscar a terceira medalha de ouro seguida na competição feminina.

A russa, com 28 recordes mundiais em seu nome, está cheia de confiança depois de superar os problemas com a forma e a motivação em 2010.

“Quão alto você vai não é o que importa na Olimpíada. Tudo é uma questão de ganhar e o mais importante é ser campeão olímpico. Há uma pressão dupla nos Jogos para os atletas”, disse Bubka.

“Quanto à Yelena, ela é uma grande atleta, ela conseguiu tudo e, basicamente, tudo depende dela.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below