Mídia chinesa culpa regras por escândalo no badminton

sexta-feira, 3 de agosto de 2012 10:17 BRT
 

PEQUIM, 3 Ago (Reuters) - O Comitê Olímpico Internacional (COI) e a Federação Mundial de Badminton (BWF na sigla em inglês) devem arcar com parte da responsabilidade pelo escândalo das partidas de badminton nos Jogos de 2012, disse a mídia estatal chinesa nesta sexta-feira.

O COI pediu a China, Coreia do Sul e Indonésia que investiguem quatro duplas femininas que tentaram perder suas partidas na terça-feira para garantir uma chave mais favorável na fase eliminatória.

A solicitação veio depois que Li Yongbo, técnico da equipe chinesa de badminton, admitiu ter instruído Yu Yang e Wang Xiaoli a jogar para perder na fase preliminar do torneio.

"A equipe de badminton chinesa errou, mas não cometeu um crime hediondo. Li Yongbo deu desculpas rápidas e sinceras", disse o influente jornal Global Times.

"Elas merecem crítica e punição, mas se a punição do COI e da BWF for excessiva, e os burocratas dessas organizações refutarem qualquer responsabilidade, isso despertará ressentimento."

Algumas equipes criticaram o formato inicial, em que todas se enfrentam se sofrer eliminação, introduzida na Olimpíada de Londres, como um convite à manipulação.

Em suas desculpas, Li disse que o comportamento lamentável de suas jogadoras refletiu as limitações do novo calendário, embora tenha acrescentado não ser desculpa para seu desempenho.

Autoridades chinesas "criticaram" severamente a equipe e exigiram desculpas públicas, disse a agência de notícias estatal chinesa Xinhua anteriormente, citando um porta-voz não identificado.

Quatro jogadoras da Coreia do Sul e duas da Indonésia também foram expulsas dos Jogos.   Continuação...