3 de Agosto de 2012 / às 20:03 / 5 anos atrás

CURTAS-Vôlei também reclama das críticas na Internet

LONDRES, 3 Ago (Reuters) - Primeiro foi o judô, e agora o vôlei. As jogadoras da seleção brasileira reclamaram das críticas feitas na Internet por torcedores insatisfeitos com o rendimento do time, que chegou como campeão olímpico mas corre risco de ser eliminado ainda na primeira fase dos Jogos de Londres.

"É triste saber que tem muita gente que torce contra em vez de torcer a favor. Tem tanta gente falando mal e dizendo que não vai, a gente podia receber mais apoio", reclamou a meio-de-rede Thaisa depois da vitória por 3 sets a 2 sobre a China, que manteve a equipe respirando mas precisando torcer contra a Turquia para avançar para as quartas de final.

O técnico José Roberto Guimarães, com a experiência de dois títulos olímpicos --em 1992 com os homens e em 2008 com as mulheres-- disse que pediu às jogadoras que não deem importância ao que tem sido dito sobre a equipe.

"O torcedor tem todo o direito de criticar. Isso faz parte, não tem jeito, a expectativa em relação à seleção feminina é grande e o torcedor é passional."

Foi após críticas de torcedores no Twitter que a judoca Rafaela Silva rebateu com xingamentos pesados e depois bloqueou sua conta a pedido da Confederação Brasileira de Judô.

SÓ EM PORTUGUÊS

Obrigado pela organização dos Jogos a seguir para uma entrevista coletiva após cada partida, o técnico José Roberto Guimarães fez um pedido aos jornalistas brasileiros para que não fizessem perguntas e que deixassem para falar com ele depois em separado.

Cada pergunta e cada resposta feitas na coletiva precisam ser traduzidas para o inglês, e o treinador queria ganhar tempo. Quando um repórter brasileiro ia perguntar, o treinador sussurrou: "Vamos falar só os brasileiros depois, aqui fica essa coisa de traduz para lá e traduz para cá."

CUIDADO PARA NÃO QUEBRAR

Depois de receber sua medalha de bronze, o judoca peso-pesado Rafael Silva brincou que vai ter cuidado para não quebrar o objeto, como aconteceu com o companheiro de equipe Felipe Kitadai, que deixou a sua medalha cair e quebrar ao tomar banho com ela.

"Vou tentar não quebrar igual ao Kitadai. Não pode tomar banho com a medalha", brincou.

Os dois judocas não estavam cotados para subir ao pódio nos Jogos de Londres, mas superaram as expectativas e ajudaram o judô brasileiro a alcançar a meta de 4 medalhas estabelecida para os Jogos de Londres.

Kitadai, que tem 60kg enquanto Baby tem 168kg, recebeu uma medalha substituta do Comitê Olímpico Internacional após o incidente.

Reportagem de Pedro Fonseca

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below