Brasil vence e agora torce contra a Turquia no vôlei feminino

sexta-feira, 3 de agosto de 2012 19:58 BRT
 

Por Pedro Fonseca

LONDRES, 3 Ago (Reuters) - Em uma partida contra a China que era vencer ou praticamente dar adeus à chance de conquistar o bicampeonato olímpico, a seleção feminina de vôlei do Brasil venceu por 3 sets a 2 nesta sexta-feira, mas desperdiçou três match points que a recolocariam no rumo da classificação para as quartas de final dos Jogos de Londres e agora depende de outros resultados para não ser eliminada.

O time medalha de ouro em Pequim-2008, que vinha de duas derrotas, precisava de uma vitória com pelo menos dois sets de vantagem para continuar dependendo apenas de seus esforços para seguir na competição. Esteve muito perto de conseguir quando fez 24-21 no quarto set, mas deixou a China reagir e só venceu o jogo no tiebreak com parciais de 25-16, 20-25, 25-18, 28-30 e 15-10.

Agora o Brasil precisa torcer contra a Turquia, que derrotou a Coreia do Sul por 3 sets a 2 nesta sexta e foi a 6 pontos, dois a mais que o Brasil, que ocupa a quinta colocação, sendo que apenas os quatro primeiros colocados se classsificam.

Na última rodada, as turcas encaram os Estados Unidos, enquanto o Brasil pega a Sérvia. Se brasileiras e norte-americanas vencerem, as atuais campeãs olímpicas estarão nas quartas de final.

O desespero pelo resultado diante da China fez o técnico José Roberto Guimarães mudar o time e iniciar a partida com a levantadora Dani Lins, que tem mais experiência na seleção, no lugar de Fernandinha, que, apesar dos 32 anos, foi convocada pela primeira vez este ano.

A mudança surtiu efeito e, com uma rede mais alta, o bloqueio, que não tinha funcionado nas outras partidas, foi uma arma para o Brasil, tanto pontuando quanto amortecendo as cortadas adversárias.

De início o Brasil abriu uma larga vantagem de 20-9 e, apesar de terem deixado as chinesas diminuírem, as brasileiras conseguiram administrar a parcial até fecharem em 25-16. A meio-de-rede Thaisa foi o destaque, com cinco pontos, incluindo dois ataques da linha de três pontos após vir do saque.

Dois erros seguidos de ataque, cometidos por Sheilla e Paula Pequeno, deram às chinesas uma vantagem de quatro pontos no segundo set (16-12) que o Brasil não conseguiu buscar e acabou sofrendo o empate em 1 set a 1, com vitória chinesa na parcial por 25-20.   Continuação...