Remadora brasileira é cortada da Olimpíada por doping

sábado, 4 de agosto de 2012 07:54 BRT
 

LONDRES, 4 Ago (Reuters) - A remadora Kissya Cataldo, que disputaria neste sábado a final C do single skiff nos Jogos Olímpicos de Londres, foi suspensa pela Confederação Brasileira de Remo por ter sido flagrada em um exame antidoping realizado antes da Olimpíada e foi retirada da competição.

Kissya, de 30 anos, teve resultado adverso em um exame pré-competição realizado no Brasil, no dia 12 de julho, pela Federação Internacional de Remo (Fisa), informou o Comitê Olímpico Brasileiro em nota, depois que a atleta ficou de fora da regata que definiria do 13o ao 18o colocados dos Jogos de Londres.

De acordo com Sergio Sztancsa, chefe da equipe de remo do Brasil nos Jogos, a substância proibida encontrada no exame antidoping de Kissya foi o hormônio eritropoietina (EPO), que provoca um aumento de glóbulos vermelhos no sangue e melhora a oxigenação do corpo.

"Fui chamado hoje cedo no escritório da Fisa e eles informaram que tinha acontecido o doping. Fui direto falar com a Kissya que ela estava cortada", disse ele à Reuters por telefone.

A brasileira, estreante em Jogos Olímpicos, disputou três regatas classificatórias nas Olimpíadas antes de ser afastada, classificando-se para a disputa da final C que foi realizada neste sábado sem a sua presença.

(Reportagem de Pedro Fonseca)