ENTREVISTA-Phelps inicia vida longe das piscinas

domingo, 5 de agosto de 2012 17:04 BRT
 

Por Julian Linden

LONDRES, 5 Ago (Reuters) - Como um peixe fora da água, Michael Phelps começou o primeiro dia de sua nova vida incerto sobre onde ir e se perguntando o que fazer.

Pela primeira vez em duas décadas, ele não precisou programar o alarme para se levantar antes do sol e colocar óculos e sunga em uma sacola para ir à piscina.

Exausto da noite anterior, quando encerrou sua incrível carreira conquistando sua 18a medalha de ouro olímpica, ele havia planejado dormir até tarde, mas seu corpo e sua mente não permitiram.

Ele acordou às 6h, como sempre, mas com a cabeça ainda a mil por hora com a magnitude do que conquistou e as emoções transbordando à medida que se dava conta de que tudo acabou.

"Na verdade não dormi além do horário em que acordo. Só dormi três ou quatro horas a noite passada, depois despertei e não consegui mais pegar no sono", disse ele à Reuters em entrevista neste domingo.

"É meio estranho, muito estranho, o primeiro dia sem ter que nadar, nem hoje nem nunca mais."

Phelps sabia há tempos que esse dia estava chegando, já que quatro anos atrás, em Pequim, decidiu que Londres seria sua última Olimpíada.

O norte-americano soube com grande antecedência qual seria sua última prova e o dia em que aconteceria, por isso começou a se preparar.   Continuação...