August 6, 2012 / 12:17 AM / in 5 years

Aliviado, Brasil vê fuga de "catástrofe" como nova chance no vôlei feminino

4 Min, DE LEITURA

Por Pedro Fonseca

LONDRES, 5 Ago (Reuters) - O dia mais tenso da equipe feminina de vôlei do Brasil na Olimpíada de Londres terminou com o alívio pela classificação com a última vaga para as quartas de final neste domingo.

Agora, o time campeão olímpico espera usar a força que teve para evitar uma "catástrofe" como arma para o jogo com a Rússia nas quartas de final.

Com duas derrotas e duas vitórias nos quatro primeiros jogos do Grupo B, o Brasil dependia de um triunfo dos Estados Unidos sobre a Turquia e precisava vencer a Sérvia, na última partida do domingo, para continuar com chances de subir ao pódio pela 5a Olimpíada consecutiva.

Mais do que o jogo contra as sérvias, a cabeça das brasileiras estava voltada para o confronto EUA x Turquia, que aconteceu enquanto o time do Brasil fazia o aquecimento para sua própria partida.

Havia até uma preocupação com uma possível derrota forçada dos EUA para eliminar o Brasil, que superou as norte-americanas na final de Pequim-2008, e o início de partida com liderança turca no placar aumentou a angústia.

No fim, a vitória norte-americana por 3 sets a 0 deixou o Brasil precisando apenas de uma vitória contra um adversário que tinha perdido todos os jogos na Olimpíada, e o placar de 25-10, 25-22 e 25-16 foi construído com uma atuação convincente e que motivou a equipe para a sequência da competição.

"Nós estávamos em uma situação extremamente difícil, mas ao mesmo tempo uma situação assim muitas vezes te dá grandes oportunidades e nós temos que aproveitar essas oportunidades e aprender com o que passou", disse o aliviado treinador do Brasil, José Roberto Guimarães, que assumiu ter vivido momentos angustiantes até carimbar a classificação.

"Seria uma catástrofe muito grande se acontecesse do Brasil disputar de 9o a 12", acrescentou o técnico, que além do título com as mulheres em 2008, também foi campeão olímpico com a seleção masculina, em 1992.

Ao avançar em 4o lugar de sua chave, com a pior campanha entre os oito classificados para as quartas de final, o Brasil terá como próximo adversário o melhor time da competição até o momento, a Rússia, na terça-feira.

Não há, no entanto, qualquer sentimento de frustração por ter de encontrar antes do esperado com um adversário desse porte.

"Agora a gente sabe que daqui para frente zerou tudo, agora sim começa o campeonato. A equipe toda cresceu na hora certa", disse a capitã Fabiana, que disse ter sofrido com uma "noite mal dormida" diante da apreensão por depender do resultado de um outro time para não ser desclassificada.

Essa foi a primeira vez desde que conquistou a medalha de bronze em Atlanta-1996 que a seleção brasileira correu risco de ser eliminada ainda na primeira fase de uma Olimpíada. Em todos os Jogos seguintes o Brasil esteve no pódio, culminando com o ouro de quatro anos atrás.

Considerada uma medalha certa para o Brasil, a equipe se viu ainda mais pressionada diante das frustrações com outros brasileiros favoritos ao pódio que não chegaram lá, como os campeões mundiais Fabiana Murer (atletismo) e Everton Lopes (boxe) e a seleção feminina de futebol.

Segundo o técnico da seleção, ver o quadro de fotos dos medalhistas do Brasil na Vila Olímpica com menos fotografias do que o esperado aumenta a responsabilidade sobre o seu time.

"Chega na gente sim. A gente também quer ajudar, nós vemos a apreensão dos próprios atletas na Vila pela angústia de não ter conquistado uma medalha. Tudo isso passa pela cabeça da gente e temos que conseguir lidar com isso", disse José Roberto Guimarães.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below