Aliviado, Brasil vê fuga de "catástrofe" como nova chance no vôlei feminino

domingo, 5 de agosto de 2012 21:17 BRT
 

Por Pedro Fonseca

LONDRES, 5 Ago (Reuters) - O dia mais tenso da equipe feminina de vôlei do Brasil na Olimpíada de Londres terminou com o alívio pela classificação com a última vaga para as quartas de final neste domingo.

Agora, o time campeão olímpico espera usar a força que teve para evitar uma "catástrofe" como arma para o jogo com a Rússia nas quartas de final.

Com duas derrotas e duas vitórias nos quatro primeiros jogos do Grupo B, o Brasil dependia de um triunfo dos Estados Unidos sobre a Turquia e precisava vencer a Sérvia, na última partida do domingo, para continuar com chances de subir ao pódio pela 5a Olimpíada consecutiva.

Mais do que o jogo contra as sérvias, a cabeça das brasileiras estava voltada para o confronto EUA x Turquia, que aconteceu enquanto o time do Brasil fazia o aquecimento para sua própria partida.

Havia até uma preocupação com uma possível derrota forçada dos EUA para eliminar o Brasil, que superou as norte-americanas na final de Pequim-2008, e o início de partida com liderança turca no placar aumentou a angústia.

No fim, a vitória norte-americana por 3 sets a 0 deixou o Brasil precisando apenas de uma vitória contra um adversário que tinha perdido todos os jogos na Olimpíada, e o placar de 25-10, 25-22 e 25-16 foi construído com uma atuação convincente e que motivou a equipe para a sequência da competição.

"Nós estávamos em uma situação extremamente difícil, mas ao mesmo tempo uma situação assim muitas vezes te dá grandes oportunidades e nós temos que aproveitar essas oportunidades e aprender com o que passou", disse o aliviado treinador do Brasil, José Roberto Guimarães, que assumiu ter vivido momentos angustiantes até carimbar a classificação.

"Seria uma catástrofe muito grande se acontecesse do Brasil disputar de 9o a 12", acrescentou o técnico, que além do título com as mulheres em 2008, também foi campeão olímpico com a seleção masculina, em 1992.   Continuação...