Brasileira garante ao menos bronze e encerra jejum de 44 anos no boxe

segunda-feira, 6 de agosto de 2012 16:58 BRT
 

LONDRES, 6 Ago (Reuters) - Na primeira Olimpíada em que o boxe feminino é disputado, a pugilista Adriana Araújo encerrou um jejum de 44 anos do Brasil sem subir ao pódio olímpico no boxe com uma vitória sobre a marroquina Mahjouba Oubtil nas quartas de final dos Jogos de Londres, nesta segunda-feira, que garantiu à atleta ao menos uma medalha de bronze.

Adriana conseguiu pôr fim a um tabu que durava desde os Jogos de 1968, na Cidade do México, quando Servílio de Oliveira conquistou a até então única medalha olímpico do boxe do Brasil, um bronze no peso-mosca.

"Estou muito feliz. Isso é só o começo para mim", comemorou Adriana após o combate. "Estou muito contente com a medalha. Já tenho o bronze mas quero chegar ao topo. Aqui é a Olimpíada, onde todo mundo quer estar, mas, respeitando as outras garotas, que quero ganhar e conquistar o ouro."

A pugilista baiana, de 31 anos e que luta boxe há 12, derrotou Oubtil por 16 a 12 no confronto da categoria leve (até 60kg) e conquistou a chance de disputar uma vaga na final olímpica contra a russa Sofya Ochigava, que a derrotou no Mundial do ano passado. A luta será na quarta-feira.

Como não há disputa de 3o lugar no boxe, em consequência do desgaste sofrido pelos atletas nos combates anteriores, os dois derrotados nas semifinais recebem uma medalha de bronze.

Adriana voltou ao ringue nesta segunda menos de 24 horas após ter se tornado a primeira brasileira a vencer um combate em Jogos Olímpicos. Ela derrotou Saida Khassenova, do Cazaquistão, no domingo, na estreia da modalidade em uma Olimpíada. As outras duas pugilistas brasileiras, Roseli Feitosa e Érica Matos, foram derrotadas.

"Estou muito cansada por causa da luta ontem, mas isso não me prejudicou. Meu corpo está reagindo bem e estou pronta para enfrentar a russa", afirmou.

Mais tarde nesta segunda-feira, Esquiva Florentino também fará uma luta valendo vaga na semifinal, contra o húngaro Zoltan Harcsa, pela categoria médio (até 75kg).

O Brasil também está na disputa de medalhas com Yamaguchi Falcão, que vai enfrentar o cubano campeão mundial Julio de la Cruz Pereza, na quarta-feira, pelas quartas de final do peso meio-pesado (até 81kg).

(Reportagem de Pedro Fonseca)

 
Adriana Araújo é declarada vencedora na luta contra Mahjouba Oubtil, do Marrocos, após as quartas de final do boxe feminino nos Jogos Olímpicos de Londres. 06/08/2012 REUTERS/Murad Sezer