Brasil é 8o. no hipismo; Doda e Rodrigo Pessoa disputarão final

segunda-feira, 6 de agosto de 2012 15:52 BRT
 

LONDRES, 6 Ago (Reuters) - A equipe brasileira de saltos do hipismo acabou na 8a colocação dos Jogos Olímpicos de Londres, nesta segunda-feira, depois que o cavalo Maestro St. Louis, de José Roberto Reynoso, teve um problema no aquecimento e acabou cometendo várias faltas em seu percurso em Greenwich Park.

O cavalo perdeu a ferradura ainda antes do início da competição e teve que colocar outra, o que atrasou sua entrada na pista e fez com que tivesse que aquecer novamente. Maestro St. Louis cometeu dez faltas e se excedeu no tempo em mais de 20 segundos, resultando em 46 pontos e tirando qualquer chance de medalha do Brasil.

"Acho que perder o ferro antes de competir o tirou do ponto", disse Reynoso, que ficou fora da final individual, que será realizada na quarta-feira.

Já os outros competidores do país, Rodrigo Pessoa e Álvaro Affonso de Miranda, o Doda, seguem na disputa individual.

Doda, com o cavalo Rahmannshof's Bogeno, que havia zerado os percursos de sábado e domingo, desta vez cometeu duas faltas e terminou a fase classificatória em 11o lugar, com 8 pontos.

Pessoa, com Rebozo, cometeu uma falta e ganhou mais um ponto por excesso de tempo, terminando em 25o lugar, com 10 pontos. Para a final, passam os 35 melhores conjuntos, e os pontos são zerados.

"Temos que deixar passar o dia de amanhã, nos tranquilizar, recuperar os cavalos. Os dois cavalos, meu e do Doda, estão saltando muito bem, em ótima forma", disse Pessoa, campeão em Atenas-2004, que também é técnico da equipe.

"Serão 35, os melhores do mundo, em dois percursos de nível muito difícil. Mas acreditamos na possibilidade de passar bem. Tem que ter um pouquinho de sorte também. Meu cavalo está crescendo durante o campeonato, o feeling está ótimo. E quando zera tudo, como vai acontecer na final, é outra história", completou ele, segundo o Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

A Grã-Bretanha ganhou o ouro por equipes, a Holanda ficou com a medalha de prata e a Arábia Saudita conquistou o bronze.

(Por Tatiana Ramil, em São Paulo)