8 de Agosto de 2012 / às 18:03 / 5 anos atrás

CURTAS-Bernardinho, técnico e tradutor

LONDRES, 8 Ago (Reuters) - Além de técnico campeão olímpico e considerado um dos responsáveis por tornar o Brasil uma potência mundial no vôlei, Bernardinho pode atuar como tradutor, como fez na entrevista coletiva oficial da Olimpíada após a vitória brasileira sobre a Argentina nesta quarta-feira.

Depois que o técnico da Argentina, Javier Weber, fez suas considerações iniciais sobre a partida falando em português --ele morou no Brasil e quase todos os jornalistas presentes à entrevista eram brasileiros -- o tradutor oficial dos Jogos não se prontificou a passar para o inglês o que ele tinha dito. Bernardinho, então, assumiu o papel.

Em inglês perfeito, o técnico traduziu a resposta do colega e recebeu elogios e agradecimento do funcionário da organização responsável pela coletiva.

Bernardinho também atuou como tradutor de suas próprias respostas, que primeiro eram dadas em português e automaticamente repetidas em inglês na sequência. Ao final da entrevista, ele cumprimentou gentilmente o tradutor oficial, que teve seu trabalho facilitado.

FORA DO MAPA DO VÔLEI

Essa é a primeira vez que Bernardinho vai a Londres, cidade citada por ele como um local "fora do mapa do vôlei", uma vez que a seleção britânica não disputa as principais competições internacionais.

O ex-levantador da seleção brasileira, que lembrou ter disputado um torneio no interior da Inglaterra com o time que conquistou o vice-campeonato olímpico em 1984, disse estar encantado com a capital britânica.

Em especial, o número de ciclistas nas ruas impressionou o treinador, que é adepto da bicicleta como meio de transporte em seu dia a dia no Rio de Janeiro, onde mora.

100 MEDALHAS

O bronze conquistado pela pugilista Adriana Araújo nesta quarta-feira foi a 100a medalha do Brasil na história dos Jogos Olímpicos.

A medalha, a primeira do boxe brasileiro em Olimpíadas desde um outro bronze em 1968, foi a 9a nos Jogos de Londres, sendo a 6a de bronze. O Brasil tem ainda dois ouros e uma prata.

Desde as 3 medalhas conquistadas nos Jogos de 1920, na Antuérpia, pelo tiro esportivo --uma de cada cor-- o Brasil soma no total 22 ouros, 26 pratas e 52 bronzes. O judô é a modalidade com mais medalhas, com 19, incluindo quatro em Londres. A vela, com 17, sendo uma em 2012, vem a seguir.

O nadador norte-americano Michael Phelps, o maior medalhista individual da história olímpica, tem sozinho 18 medalhas de ouro em um total de 22 pódios.

Reportagem de Pedro Fonseca

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below