Basquete brasileiro exalta time que recuperou respeito e orgulho

quarta-feira, 8 de agosto de 2012 21:52 BRT
 

Por Pedro Fonseca

LONDRES, 8 Ago (Reuters) - Se a campanha olímpica não terminou como os brasileiros esperavam, pelo menos serviu para voltar a ter um time de basquete unido e que mostrou ter condições de enfrentar de igual para igual as principais equipes do mundo, disseram os jogadores e o técnico Rubén Magnano, nesta quarta-feira, após a eliminação para a Argentina.

Durante os 16 anos de ausência dos Jogos Olímpicos desde Atlanta-1996, o basquete brasileiro viveu uma crise dentro e fora das quadras que incluiu pedidos de dispensa de alguns dos jogadores mais famosos do país --os que atuam na NBA-- de várias competições internacionais.

Foi sem Nenê e Leandrinho, que recusaram a convocação, que o Brasil conseguiu a vaga nos Jogos de Londres em uma competição na Argentina no ano passado. Antes disso, outros episódios deixaram um estigma de problema sobre o grupo, que acumulou resultados ruins um após o outro.

Ainda que a campanha em Londres tenha acabado da mesma forma que na participação olímpica brasileira anterior, nas quartas de final de Atlanta-1996, o time dessa vez fez um longo período de treinamento de quase dois meses sem qualquer notícia de conflitos internos e venceu 5 dos 6 primeiros jogos na fase de grupos da Olimpíada.

"Podemos sair de cabeça erguida e com a tranquilidade de que o nosso time é unido. Nós perdemos mas demos tudo. Nos preparamos muito bem para o torneio, houve mais positivos do que negativos. As coisas melhoraram muito desde a última vez", disse após o jogo com a Argentina o pivô Nenê.

Guilherme, que aos 32 anos passou por vários momentos de crise na seleção, afirmou: "Hoje a gente já tem um grande respeito, retomamos um respeito perdido nos últimos anos, o que é muito importante para a gente."

CABEÇA ERGUIDA

A mudança começou pela chegada à seleção do técnico argentino Magnano, campeão olímpico com a Argentina em Atenas-2004 que assumiu a equipe em janeiro de 2010 com o objetivo de conduzir um processo de reconstrução.   Continuação...