Quenianos rejeitam alegação de Kisorio de uso geral de doping

sexta-feira, 10 de agosto de 2012 13:33 BRT
 

Por Mitch Phillips

LONDRES, 10 Ago (Reuters) - As autoridades de atletismo quenianas confirmaram nesta sexta-feira que o corredor de longa distância Mathew Kisorio havia testado positivo para uma substância proibida em junho, mas rejeitaram a alegação de que o doping era generalizado no país.

Um dia depois de os quenianos comemorarem a vitória com recorde mundial de David Rudisha nos 800 metros olímpicos, eles foram trazidos de volta à realidade com a confissão de Kisorio e as acusações lançando uma sombra sobre uma das potências do esporte.

Kisorio, ex-campeão africano júnior nos 5.000 e 10.000 metros que esperava fazer parte da equipe olímpica, teve resultado positivo para um esteróide anabolizante após os campeonatos do Quênia em junho, onde ele correu nos 10.000 metros.

"Nós o suspendemos provisoriamente até novas investigações", disse David Okeyo, secretário-geral de Atletismo do Quênia, à Reuters sobre Kisorio, que terminou em 10o na maratona de Boston este ano.

"Nós não brincamos com questões de doping. Só este ano, nós já proibimos quatro atletas. Envolvemos até o governo em nossas investigações... Qualquer atleta que testou positivo, seja no Quênia ou no exterior, foi sancionado após investigações", disse.

"Nós não havíamos concluído as investigações (do caso Kisorio) quando as Olimpíadas estavam começando, mas devemos ir ao fundo da questão quando voltarmos para casa."

Okeyo disse que o momento da confissão de Kisorio visava retratar uma imagem "negativa" dos atletas quenianos.

"Nós nos recusamos a aceitar essa negatividade e prestamos homenagem aos nossos atletas que nos fizeram nos sentir orgulhosos", acrescentou. "Eu felicito David Rudisha por um trabalho bem feito na quinta-feira."   Continuação...