Brasil busca ouro inédito para recuperar prestígio, diz Marcelo

sexta-feira, 10 de agosto de 2012 13:51 BRT
 

LONDRES, 10 Ago (Reuters) - A sonhada medalha de ouro no futebol masculino em Londres pode ajudar o Brasil a recuperar o prestígio e o respeito, abalados por resultados ruins nas Copas do Mundo de 2006 e 2010, segundo o lateral-esquerdo Marcelo.

O Brasil ocupa atualmente a sua pior colocação no ranking da Fifa e aparece na 12a posição. Após a Copa da África do Sul, o Brasil perdeu amistosos contra grandes seleções e foi eliminado precocemente da Copa América, na Argentina, levantando dúvidas sobre a seleção nacional.

"Acho que a seleção tem que recuperar prestígio com vitórias e títulos. Cada jogo, amistoso e competição damos o máximo para colocar o Brasil no lugar dele", disse nesta sexta-feira o lateral, que esteve na conquista do bronze em Pequim-2008.

"Acho que sim (a campanha olímpica vai ajudar a levantar o Brasil). Chegar à final mostra que tem que nos respeitar", completou.

O Brasil decide a medalha de ouro no sábado com o México, em Londres. Será a terceira decisão do Brasil em Olimpíadas -- em 1984 e 1988, o time perdeu o ouro para a França e a extinta União Soviética, respectivamente.

"Não será fácil, dá friozinho na barriga e temos que segurar a euforia. Tentamos ficar tranquilos", declarou Marcelo.

"No momento não podemos botar essa pressão na cabeça. Para ganhar tem que estar tranquilo, concentrado e respeitar o México também", completou o jogador do Real Madrid.

O meia-atacante Hulk deve ficar de fora do time titular na final olímpica e seu substituto será o polivalente Alex Sandro, lateral que foi improvisado no meio-campo e acabou sendo titular contra a Coreia do Sul na semifinal.

Do lado mexicano, o destaque Giovani dos Santos não deve jogar devido a uma lesão.   Continuação...