Federação de basquete descarta limite de idade na Rio-2016

sábado, 11 de agosto de 2012 15:43 BRT
 

Por Larry Fine

LONDRES, 11 Ago (Reuters) - A imposição de um limite de idade em futuros torneios olímpicos de basquete é algo que está sendo discutido, mas que provavelmente não afetará os Jogos do Rio em 2016, disse o secretário-geral da Federação Internacional de Basquete (Fiba), Patrick Baumann, neste sábado.

A notícia dessa discussão desencadeou uma chuva de críticas de muitos jogadores competindo no torneio deste ano, incluindo astros da NBA como o norte-americano LeBron James e o argentino Manu Ginobili.

Baumann, também membro do Comitê Olímpico Internacional (COI), disse que a NBA é a favor do limite de idade na Olimpíada para poupar seus veteranos e dar mais destaque à Copa do Mundo de basquete, mas não vislumbra uma mudança para 2016.

"Acho que seria prematuro fazer quaisquer mudanças no programa olímpico agora, certamente não na qualidade, como a ideia sobre a idade", declarou Baumann a um pequeno grupo de repórteres em uma coletiva antes da decisão do bronze feminino entre Austrália e Rússia.

"Neste momento, sentimos que existem grandes porções do mundo que se beneficiam deste torneio para nosso esporte, e acho que devemos manter isso, pelo menos, certamente por algum tempo."

Baumann disse que a única alteração que espera da Fiba para os próximos Jogos será acrescentar quatro times aos 12 atuais para envolver mais países e reduzir a duração do torneio.

Atualmente o torneio tem dois grupos de seis equipes, levando a cinco jogos preliminares. Um torneio com 16 seleções poderia ter quatro grupos de quatro times e abreviar em alguns dias o cronograma olímpico.

Baumann ainda disse que a Fiba irá incentivar a adição de partidas de times de três jogadores em meia quadra ao programa olímpico, e que a entidade está a postos para alterar seu calendário para tirar a Copa do Mundo de basquete 'da sombra' da Copa do Mundo de futebol, dando sequência ao campeonato mundial de basquete na Espanha em 2014 com outra edição em 2019.

Outras iniciativas, como acrescentar 50 centímetros à linha dos três pontos para que espelhe as especificações da NBA, também estão em estudo.