COI desbrava novo território após triunfo em Londres

segunda-feira, 13 de agosto de 2012 09:52 BRT
 

Por John Mehaffey

LONDRES, 13 Ago (Reuters) - Depois de Londres realizar Jogos excepcionais, pela terceira vez na sua história, o movimento olímpico começa agora a desbravar um novo território.

A Olimpíada de 2012 foi tão bem sucedida quanto as de 1908 e 1948, contrariando os alertas sobre problemas nos transportes, na segurança ou no clima.

"Esses foram jogos felizes e gloriosos", disse o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, na cerimônia de encerramento no domingo.

Agora, os holofotes se voltam para o Rio de Janeiro e para a primeira Olimpíada a ser realizada na América do Sul. Se o evento der certo no Brasil, é possível que uma edição futura seja realizada na África, último continente que ainda não terá sediado uma Olimpíada.

"O Rio é uma experiência", disse o presidente da comissão de marketing do COI, Gerhard Heiberg. "É novo. Eles nunca tiveram um evento tão grande em toda a América do Sul. Eles precisam fazer muito no campo da infraestrutura."

"Tomara que dê certo, achamos que vai dar certo. Se for bem sucedido, acho que a abertura para ir à África será ainda maior, porque você prova que em uma nação em desenvolvimento é possível. Por que não em 2024?"

O primeiro-ministro do Quênia, Raila Odinga, anunciou nesta semana que a capital do seu país, Nairóbi, pretende se candidatar a sede da Olimpíada de 2024, a ser definida em 2017.

Para os Jogos de 2020, o COI escolherá no ano que vem entre as cidades de Tóquio, Madri e Istambul.   Continuação...

 
Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, segura bandeira olímpica após recebê-la do presidente do COI, Jacques Rogge (C), e do prefeito de Londres, Boris Johson, durante cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Londres, no estádio Olímpico. 12/08/2012 REUTERS/Jeff J Mitchell/Pool