13 de Agosto de 2012 / às 12:37 / 5 anos atrás

COI desbrava novo território após triunfo em Londres

Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, segura bandeira olímpica após recebê-la do presidente do COI, Jacques Rogge (C), e do prefeito de Londres, Boris Johson, durante cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Londres, no estádio Olímpico. 12/08/2012 REUTERS/Jeff J Mitchell/Pool

Por John Mehaffey

LONDRES, 13 Ago (Reuters) - Depois de Londres realizar Jogos excepcionais, pela terceira vez na sua história, o movimento olímpico começa agora a desbravar um novo território.

A Olimpíada de 2012 foi tão bem sucedida quanto as de 1908 e 1948, contrariando os alertas sobre problemas nos transportes, na segurança ou no clima.

“Esses foram jogos felizes e gloriosos”, disse o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, na cerimônia de encerramento no domingo.

Agora, os holofotes se voltam para o Rio de Janeiro e para a primeira Olimpíada a ser realizada na América do Sul. Se o evento der certo no Brasil, é possível que uma edição futura seja realizada na África, último continente que ainda não terá sediado uma Olimpíada.

“O Rio é uma experiência”, disse o presidente da comissão de marketing do COI, Gerhard Heiberg. “É novo. Eles nunca tiveram um evento tão grande em toda a América do Sul. Eles precisam fazer muito no campo da infraestrutura.”

“Tomara que dê certo, achamos que vai dar certo. Se for bem sucedido, acho que a abertura para ir à África será ainda maior, porque você prova que em uma nação em desenvolvimento é possível. Por que não em 2024?”

O primeiro-ministro do Quênia, Raila Odinga, anunciou nesta semana que a capital do seu país, Nairóbi, pretende se candidatar a sede da Olimpíada de 2024, a ser definida em 2017.

Para os Jogos de 2020, o COI escolherá no ano que vem entre as cidades de Tóquio, Madri e Istambul.

NOVOS ESPORTES, MAIS MULHERES

A Olimpíada do Rio terá novos esportes na programação --golfe e rúgbi de sete--, o que reavivou o debate sobre quais modalidades deveriam ser incluídas nos Jogos.

Críticos argumentam que esses dois esportes, assim como o tênis e o basquete, têm seus circuitos de elite e não deveriam ser incluídos nos Jogos, que continuam sendo a principal vitrine do atletismo, da natação e de algumas outras modalidades.

Os pragmáticos dizem que a relação é de conveniência mútua, na qual o COI recebe mais verba de patrocínio, e os esportes ganham mais visibilidade.

Um esporte que corre o risco de sumir das Olimpíadas na próxima reunião do COI, marcada para 2013 em Buenos Aires, é o pentatlo moderno, único esporte criado especialmente para as Olimpíadas da era moderna.

O termo “moderno” anexado ao nome pentatlo é enganoso. Essa competição inventada pelo barão de Coubertin, fundador dos Jogos contemporâneos, reproduz as aventuras que um soldado enfrentaria no século 19. Mantê-la hoje só faz sentido por razões sentimentais.

Um legado de Londres para o Rio de Janeiro e para as próximas edições é o da participação feminina. Brunei, Catar e Arábia Saudita enviaram atletas para disputas femininas pela primeira vez, e o boxe feminino estreou com retumbante sucesso.

“O combate foi bonito”, disse a marroquina Nawal El Moutawakel, primeira muçulmana a ganhar uma medalha olímpica e eleita vice-presidente do COI antes do início da Olimpíada.

“Foi um show maravilhoso. Elas foram técnicas e altamente talentosas. Foi um passo enorme, importantíssimo. Lembrou-me da minha medalha de ouro (na prova dos 400 metros com) barreiras em 1984.”

“Ver todos os Comitês Olímpicos Nacionais representados por mulheres é para mim sensacional. É um momento histórico, a primeira vez que eu vejo (mulheres) sauditas competindo, e ver meninas do Catar e Brunei. Batalhamos por isso durante muitos anos. É muito importante.”

A Olimpíada é a maior festa do esporte mundial, mas, para o COI, a grande preocupação neste momento de incerteza econômica global é mantê-lo não só relevante como também solvente.

Reportagem adicional de Karolos Grohmann e Keith Weir

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below