Companheiro de Lance Armstrong admite ter enganado patrocinadores

sábado, 25 de agosto de 2012 17:42 BRT
 

Por Dan Whitcomb

LOS ANGELES, 25 Ago (Reuters) - O ex-ciclista profissional Floyd Landis, que envolveu o companheiro de equipe Lance Armstrong em um esquema de doping, concordou em se declarar culpado no tribunal federal de San Diego na sexta-feira, admitindo que fraudou patrocinadores em cerca de 500 mil dólares, alegando que ele mesmo não tinha se dopado, disseram os promotores.

Landis estava sendo julgado no mesmo dia em que Armstrong perdeu seus sete títulos do Tour de France e foi banido do ciclismo profissional, depois de desistir de recorrer das acusações da Agência AntiDoping dos Estados Unidos contra ele.

Os promotores disseram que o julgamento dos dois no mesmo dia foi uma coincidência e que o caso contra Landis --que venceu o Tour de France em 2006, mas foi desclassificado por doping-- estava em andamento há meses.

Como parte do acordo, Landis, que reconheceu que usou substâncias proibidas durante a sua carreira, concordou em devolver 478,4 mil dólares em fundos que ele levantou para o "Fundo de Equidade Floyd" (Floyd Fairness Fund).

Ele não admitiu ser culpado, mas reconheceu a transgressão sob um "acordo com a promotoria" que exige que os promotores desistam de uma acusação de fraude eletrônica contra ele em três anos, se ele mantiver a sua parte do acordo.

"Não o forçamos a se confessar culpado, mas nós o fizemos admitir os fatos que são necessários para obter uma confissão de culpa", disse o promotor assistente Phil Halpern.

Um advogado do ex-atleta não foi localizado para comentar o assunto.

Os promotores disseram que depois que seu teste deu positivo para testosterona exógena, durante o Tour de France de 2006, Landis arrecadou dinheiro de 1.765 contribuintes através de uma série de iniciativas, incluindo vídeos online, corridas de caridade, um livro e aparições públicas. Tudo baseado, em grande parte, nas suas alegações de que não tinha se dopado.   Continuação...