McLaren nega especulação sobre ida de Hamilton para a Mercedes

quarta-feira, 5 de setembro de 2012 17:21 BRT
 

Por Alan Baldwin

MONZA, Itália 5 Set (Reuters) - A McLaren negou uma reportagem da BBC nesta quarta-feira indicando que Lewis Hamilton deixaria a equipe para substituir Michael Schumacher na Mercedes na próxima temporada.

"Fomos informados pela equipe administrativa de Lewis Hamilton que essa história não é verdadeira", disse um porta-voz da McLaren.

O ex-chefe de equipe da F1 Eddie Jordan, que abriu espaço para Schumacher estrear na categoria em 1991 e atualmente é comentarista da TV BBC, disse à emissora que ouviu que as negociações entre Hamilton e a Mercedes estavam avançadas.

"Acredito que Hamilton e a Mercedes já chegaram a um acordo sobre os detalhes pessoais e um acordo pode ser iminente", afirmou Jordan, antes do Grande Prêmio da Itália, em Monza, que acontece no fim de semana.

"Algumas semanas atrás eu disse na TV que sentia que Lewis estava de mudança e eu tinha uma ideia naquele momento de que ele estava conversando com a Ferrari, o que nós sabemos que é verdade", disse Jordan. "Mas agora posso confirmar que a equipe dele teve reuniões com a Mercedes."

Um porta-voz de Hamilton disse à Reuters que sua equipe administrativa estava "em negociação avançada com a McLaren sobre um novo contrato. Mais importante, Lewis está focado em Monza e lutando firmemente pelo campeonato."

O heptacampeão mundial Schumacher, de 43 anos, está em seu último ano de contrato com a Mercedes e disse que não vai fazer qualquer anúncio sobre seu futuro antes de outubro.

Hamilton, de 27 anos, tem o apoio da McLaren, que usa motores Mercedes, desde o início da adolescência e nunca correu por outra equipe. Piloto e equipe estão negociando uma renovação de contrato ao longo de toda a temporada.

Não houve nenhum comentário de imediato da Mercedes sobre Hamilton.