Brasil busca apoio da torcida rumo à Copa de 2014, diz Mano

quinta-feira, 6 de setembro de 2012 20:10 BRT
 

SÃO PAULO, 6 Set (Reuters) - A seleção brasileira vai tentar cativar os torcedores nos próximos amistosos, porque o apoio em casa é fundamental para a caminhada do time até a Copa do Mundo de 2014, avaliou o técnico Mano Menezes.

O Brasil enfrenta o África do Sul na sexta-feira, em São Paulo, e três dias depois encara a China, no Recife.

"A tarefa (até 2014) é bastante grande. E nós contamos com ele (torcedor), sem dúvida nenhuma. Temos que fazer sempre a nossa parte para que ele se sinta envolvido com a seleção brasileira", disse Mano em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

"Sabemos da responsabilidade, não vamos fugir desse papel que temos que desempenhar", completou.

A torcida paulista tem fama de ser uma das mais exigentes do país e costuma vaiar a seleção em caso de atuações apagadas. Para ganhar os fãs e também mais confiança, o treinador destacou a importância do resultado.

"O resultado é parte importante da formação de uma seleção, às vezes ele não é a parte mais importante, mas eu considero que o grau de confiança só vai aumentando à medida que você vê dentro do campo a confirmação do que está pensando. É muito importante para os jogadores e para o torcedor", declarou o treinador.

Apesar das recentes críticas após a perda do ouro olímpico na final diante do México, Mano Menezes garantiu ter recebido apoio de torcedores.

"Encontrei muitas pessoas que deram os parabéns pelos Jogos Olímpicos. O brasileiro normal, aquele que trabalha e sabe como é difícil construir algo, sabe aquilo que se está fazendo nessa hora, sabe da maneira como o trabalho está sendo conduzido, e tenho tido um respeito muito grande por parte dele", disse.

Para as próximas partidas, Mano espera rivais retrancados, o que exigirá da seleção criatividade na criação das jogadas.   Continuação...

 
Mano Menezes comanda treino da seleção brasileira nesta quinta-feira, antes de amistoso contra a África do Sul. REUTERS/Nacho Doce