Morre o médico da F1 Sid Watkins, que atendeu Ayrton Senna

quarta-feira, 12 de setembro de 2012 22:22 BRT
 

LONDRES, 12 Set (Reuters) - O professor Sid Watkins, médico da Fórmula 1 que atendeu Ayrton Senna no acidente fatal em Ímola em 1994 e que salvou a vida de vários outros através de seu trabalho pela segurança, morreu aos 84 anos.

A notícia da morte de Watkins foi confirmada por uma fonte próxima à família na quarta-feira, quando homenagens foram feitas por pilotos e pessoas que foram tocadas pelo neurocirurgião piadista que gostava de cigarros e whisky.

Entre elas estão o brasileiro Rubens Barrichello, que sofreu um sério acidente no mesmo fim de semana do Grande Prêmio de San Marino que tirou as vidas de Senna e do austríaco Roland Ratzenberger.

"Devo minha vida ao Prof. Sid Watkins. Foi ele que me salvou em Ímola 94..uma pessoa alegre, competente...lembrarei sempre de ti amigo. Vá com Deus", disse Barrichello no Twitter para 1,7 millhão de seguidores.

Bruno Senna, sobrinho de Ayrton e atual piloto da Williams, também comentou a morte do médico. "Prof. Sid Watkins. Triste notícia para nós que estamos por trás (do volante)", afirmou.

Ayrton Senna é a última vítima fatal em uma corrida de Fórmula 1, e a sobrevivência de outros pode ser creditada a Watkins, conhecido simplesmente como 'Prof' no paddock e 'Sid' entre os amigos mais chegados.

(Por Alan Baldwin)