Felipão deixa comando do Palmeiras após maus resultados

quinta-feira, 13 de setembro de 2012 19:17 BRT
 

SÃO PAULO, 13 Set (Reuters) - O técnico Luiz Felipe Scolari deixou o comando do Palmeiras nesta quinta-feira em consequência dos maus resultados do time, que está na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

O Palmeiras ocupa a penúltima posição no torneio, com 20 pontos conquistados em 24 partidas.

"Em reunião realizada na tarde desta quinta-feira entre presidência, diretoria de futebol e comissão técnica do Palmeiras, ficou decidido em comum acordo o encerramento do contrato de trabalho entre o técnico Luiz Felipe Scolari e o clube", informou o clube em nota.

"Junto com Felipão, o auxiliar técnico Flávio Murtosa também deixa o clube."

Scolari, que tinha um dos maiores salários entre treinadores do futebol brasileiro, ajudou o Palmeiras a conquistar o título da Copa do Brasil, em julho, mas os resultados ruins e atuações decepcionantes no Campeonato Brasileiro levaram à saída dele do clube.

Essa foi a segunda passagem de Felipão no time paulista. Em sua primeira passagem no clube, o treinador ajudou o Palmeiras a conquistar a Copa Libertadores, em 1999.

"A Sociedade Esportiva Palmeiras agradece os serviços prestados pelo treinador, um dos maiores comandantes que o clube já teve em toda a sua história", acrescentou o comunicado do time paulista.

Scolari, campeão mundial com a seleção brasileira na Copa de 2002, é apontado como possível sucessor de Mano Menezes, caso o treinador deixe o comando do Brasil.

Felipão, ex-técnico da seleção de Portugal e do Chelsea, disse no mês passado que gostaria de comandar uma equipe na Copa do Mundo de 2014 no Brasil, mas que não havia recebido nenhum convite.

(Reportagem de Tatiana Ramil)

 
Técnico Luiz Felipe Scolari é visto nesta foto de janeiro de 2012 durante amistoso do Palmeiras contra o Ajax Amsterdam, em Sao Paulo. Scolari deixou o comando do Palmeiras nesta quinta-feira em consequência dos maus resultados do time, que está na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. 14/01/2012 REUTERS/Nacho Doce