Governo promete destravar agência brasileira antidoping

quarta-feira, 19 de setembro de 2012 18:06 BRT
 

19 Set (Reuters) - Compromisso assumido pelo Brasil com o Comitê Olímpico Internacional(COI) para ser sede dos Jogos de 2016, a agência brasileira antidoping, criada em 2011 pelo governo mas que ainda não atua na prática, foi tema do primeiro encontro do Conselho dos Jogos Rio 2016, realizado nesta quarta-feira sob comando da presidente Dilma Rousseff.

A Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), criada no ano passado como órgão do Ministério do Esporte, ainda não tem suas funções definidas e nem os funcionários nomeados, o que será "priorizado" a partir de agora, de acordo com nota do Ministério do Esporte sobre o encontro realizado em Brasília.

"Tratamos de temas relacionados com a organização dos Jogos, de decisões que alcançam a preparação dos Jogos Olímpicos, como a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem, que já foi criada pelo governo como um departamento do Ministério do Esporte, mas que necessita das funções que serão criadas por medida provisória", disse o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, a jornalistas após o encontro.

Ter um órgão nacional específico de controle de dopagem é uma exigência da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) para os países.

Uma das funções da ABCD será trabalhar pela modernização do laboratório Ladetec, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o único credenciado pela Wada no país.

O Ladetec, que sofre com problemas de financiamento há anos, foi punido no ano passado pela Wada após cometer um erro em exame antidoping do jogador de vôlei de praia Pedro Solberg -- que teve resultado positivo em dois exames realizados no Rio, mas foi absolvido por um terceiro exame, realizado na Alemanha.

"O Ladetec será ampliado e receberá novos equipamentos", informou o ministério. Devido ao erro com Solberg, o Ladetec ficou proibido de realizar determinado tipo de exame por um período.

O laboratório, credenciado pelo COI desde 2002, precisou cumprir padrões mais rigorosos de exigência após a criação da Wada, em 2004, e recebeu uma primeira parcela de investimentos antes dos Jogos Pan-Americanos de 2007 para realizar os exames antidoping do evento.

O Ladetec será utilizado também para os exames antidoping da Copa do Mundo de 2014 no Brasil.   Continuação...