Mancini reclama de técnicos adversários no futebol inglês

quarta-feira, 26 de setembro de 2012 13:28 BRT
 

LONDRES, 26 Set (Reuters) - O técnico do Manchester City, Roberto Mancini, expressou frustração com o tratamento que recebe dos treinadores rivais depois de sua mais recente discussão à beira de campo, na derrota de terça-feira para o Aston Villa na Copa da Liga inglesa.

O italiano trocou palavras ríspidas com o treinador adversário Paul Lambert, após um carrinho violento do jogador do Vila Joe Bennet no meia do City Gareth Barry, durante a partida em que seu time perdeu por 4 x 2, na prorrogação.

"Eu só perguntei ao quarto árbitro se não teria um cartão amarelo, sem mover as mãos, e ele (Lambert) veio para cima de mim", disse Mancini à mídia britânica.

Mancini e o técnico do United, Alex Ferguson, tiverem que ser separados em abril durante uma briga na linha lateral do gramado na vitória de 1 x 0 do City pelo Campeonato Inglês, que ajudou a equipe a encerrar um jejum de 44 anos sem títulos.

Em 2011, Mancini envolveu-se numa discussão com o então treinador do Fulham, Mark Hughes, o homem a quem substituiu no City em dezembro de 2009. O galês disse que Mancini não olhou nos seus olhos no aperto de mão do fim do jogo.

Mancini disse Hughes não tinha apertado sua mão corretamente no ano anterior.

Em 2010, Mancini foi multado em 20 mil libras por empurrar o técnico do Everton, David Moyes, a quem acusou de estar atrasando a partida ao segurar a bola.

Por outro lado, Lambert, do Aston Villa, falou bem do ex-jogador da Sampdoria e da Itália, afirmando que a discordância entre eles na terça-feira "não foi nada".

"Eu o respeito como treinador e ex-jogador. Não foi realmente uma briga. Não foi nada", disse.

(Reportagem de Tom Pilcher)

 
Técnico do Manchester City, Roberto Mancini, assiste à partida do campeonato inglês contra o Stoke City na Inglaterra. Mancini expressou frustração com o tratamento que recebe dos treinadores rivais depois de sua mais recente discussão à beira de campo, na derrota de terça-feira para o Aston Villa na Copa da Liga inglesa. 15/09/2012 REUTERS/Stefan Wermuth