Cúpula da Rio-2016 culpa funcionários por baixar dados de Londres

quinta-feira, 27 de setembro de 2012 19:42 BRT
 

Por Pedro Fonseca

RIO DE JANEIRO, 27 Set (Reuters) - Os funcionários demitidos por terem baixado ilegalmente arquivos de propriedade do comitê organizador dos Jogos Olímpicos de Londres-2012 agiram por iniciativa própria e a chefia da Rio-2016 nunca teve qualquer envolvimento com o incidente, disse nesta quinta-feira o presidente do comitê organizador da Olimpíada do Rio, Carlos Arthur Nuzman.

Em seu primeiro pronunciamento público desde que o caso vazou para a imprensa na semana passada, Nuzman colocou a culpa exclusivamente nos funcionários, que, segundo ele, não cumpriram as cláusulas de confidencilidade presentes no contrato que assinaram ao serem convidados para trabalhar por um período de três meses na organização dos Jogos da capital britânica.

"Os envolvidos agiram por iniciativa própria. Seus chefes na Rio-2016 não tinham conhecimento que arquivos estavam sendo copiados sem autorização do Locog (sigla em inglês do comitê britânico)", disse Nuzman a jornalistas em entrevista na sede da organização.

Nove funcionários da Rio-2016, que faziam parte de um grupo de 24 brasileiros que trabalharam no comitê de Londres, foram demitidos no dia 18 de setembro por terem baixado os arquivos sem autorização.

Inicialmente, a Rio-2016 tinha informado que eram 10 demitidos, mas um caso foi revisto porque o funcionário envolvido tinha recebido autorização de seu superior em Londres para copiar os documentos em questão.

O incidente foi considerado "lamentável" e "inaceitável" pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, mas Nuzman disse que não houve qualquer estremecimento nas relações com os britânicos.

De acordo com a Rio-2016, os funcionários tinham acesso aos documentos em consequência do trabalho realizado no comitê britânico, mas não tinham permissão para copiá-los sem autorização.

O caso foi descoberto porque o sistema de computação da Olimpíada de Londres identificou que um grande volume de dados tinha sido baixado pelos brasileiros.   Continuação...