28 de Setembro de 2012 / às 17:08 / 5 anos atrás

Fifa rejeita críticas sobre horário das partidas da Copa-2014

O presidente da Fifa, Joseph Blatter (E) chega com o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, para coletiva de imprensa em Zurique. 28/09/12Michael Buholzer

Por Brian Homewood

ZURIQUE, 28 Set (Reuters) - A Fifa rejeitou as acusações de que colocou aspectos comerciais à frente da saúde dos jogadores ao decidir sobre os horários das partidas da Copa do Mundo de 2014 no Brasil.

Vários jogos serão disputados no início da tarde em locais tropicais, como Natal, Recife e Salvador, bem como no clima seco de Brasília.

Os horários das partidas foram divulgados pela Fifa na quinta-feira. Como a maior parte do Brasil está três horas atrás do horário GMT, os jogos à tarde são favoráveis aos telespectadores europeus, que conseguirão assistir aos jogos à noite pela sua hora local.

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, claramente irritado com as críticas constantes à organização do torneio, disse que houve pouco espaço para manobra.

Ele também negou rumores de que o Brasil, que não terá que jogar nenhum dos jogos no começo ou meio da tarde, tinha sido favorecido.

"Eu nem sequer imagino por que e como vocês poderiam pensar que estamos tomando decisões pensando na televisão e não pensando na saúde dos jogadores", disse Valcke a jornalistas.

"A primeira coisa que precisamos é de uma boa Copa do Mundo, e para ter uma boa Copa do Mundo devemos nos certificar de que temos o melhor do futebol, e para ter o melhor do futebol, precisamos das melhores equipes e dos melhores jogos."

"Cada decisão que tomamos leva em consideração a saúde dos jogadores", afirmou.

Valcke disse que parte do problema era em consequência da decisão do comitê organizador local de fazer as equipes se deslocarem entre as diferentes partes do país. "Tomamos uma decisão de jogar em todo o Brasil porque esse era o pedido do Brasil", disse.

"Você tem um país que não é um país pequeno, é um continente, onde pode estar 2 graus e 26 graus ao mesmo tempo, no mesmo dia."

"Então, você tem que levar essas equipes ao redor do país porque também houve a decisão de não jogar em apenas uma região, mas viajar por todo o país para dar a todos os brasileiros a oportunidade de desfrutar a Alemanha, a Itália e outras equipes importantes."

BRASIL SORTUDO

Valcke acrescentou que, o que quer que façam, os organizadores são sempre criticados.

"O calendário de jogos estava errado, os horários estavam errados", disse ele, com um ar de frustração.

"Nós discutimos com nosso departamento médico, estamos discutindo com nosso comitê organizador local, e finalmente também com especialistas de futebol. Todos eles concordam que esses horários das partidas, onde quer que as coloquemos, do sul do país ao norte, ainda são uma hora em que os jogadores podem jogar sem nenhum problema."

Valcke, falando após a reunião do comitê executivo da Fifa, reconheceu que o Brasil tinha tido sorte.

"O calendário de jogos não foi organizado apenas para o Brasil ganhar esta Copa do Mundo. É verdade que eles tiveram sorte e jogarão em condições muito boas", disse.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, disse que os jogadores iriam se adaptar.

"A história do futebol tem mostrado que grandes jogadores podem jogar em todas as condições", disse ele. "No México, em 1970 e 1986, nós jogamos ao meio-dia, a 2.400 metros de altitude, e a qualidade do jogo não piorou."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below