Governo cancela obra de mobilidade para Copa de 2014

sexta-feira, 28 de setembro de 2012 18:56 BRT
 

BRASÍLIA, 28 Set (Reuters) - O governo federal anunciou nesta sexta-feira o cancelamento de uma obra de mobilidade urbana prevista para a realização da Copa do Mundo de 2014 no Brasil.

A construção do veículo leve sobre trilhos (VLT) de Brasília, que ligaria o aeroporto da capital a um terminal urbano, foi excluída da matriz de responsabilidades da Copa, uma série de ações que incluem obras em estádios, mobilidade urbana, portos, aeroportos e telecomunicações, com valor total de 27,3 bilhões de reais.

A retirada foi feita a pedido do governo do Distrito Federal, já que o VLT não ficaria pronto a tempo do Mundial, em junho de 2014. Brasília será também uma das sedes da Copa das Confederações, no ano que vem.

As obras de mobilidade urbana são consideradas pelo governo um legado da Copa, mas algumas delas não deverão ficar prontas para o evento.

Esta foi a segunda obra de mobilidade a ser retirada da matriz de responsabilidades para o torneio, segundo o Ministério do Esporte. A construção de corredores de ônibus BRT (Bus Rapid Transport) em Salvador já havia sido retirada da lista de obras.

O Brasil já recebeu duras críticas da Fifa pelo atraso nos preparativos para o Mundial. O secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, chegou a dizer em março que o país precisava de um "chute no traseiro" para acelerar as obras. Em suas últimas declarações, no entanto, ele elogiou os avanços, e disse que a preparação brasileira entrou numa velocidade "de cruzeiro".

(Por Hugo Bachega)